Aço para construção civil registra estabilidade de preço no Brasil

Negociação sobre o suprimento de vergalhão garante estabilidade nos preços do ação brasileiro até setembro deste ano para a matéria prima de 500 a 600 toneladas de vergalhão.

Os preços do aço doméstico brasileiro para o setor da construção devem permanecer estável até o final do terceiro trimestre. É o que afiram um especialista nesse mercado, o executivo Dionyzio Klavdianos. De acordo com ele, a Cooperativa da Construcao Civil (Coopercon-CE) já acordou os preços com a ArcelorMittal – indústria siderúrgica nacional produtora de aço.

A entidade é ligada ao Sindicato da Construção Civil (Sinduscon-CE) e atua como um intermediário do aço para construção. Entre as negociações cambiais, estão a matéria prima de 500 a 600 toneladas de vergalhão. “Estamos registrando rumores de um possível aumento nos preços no segundo semestre, contudo, se isso fosse acontecer, a Arcelor não teria concordado com uma extensão até setembro”, disse Klavdianos.
O grupo criado em 2008 atua como um intermediário do aço para construção civil e negocia preços de 500 a 600 toneladas de vergalhão mensalmente para os associados de todo o Brasil. A estabilidade no mercado, fruto da negociação sobre o suprimento de vergalhão, fica em vigor até setembro deste ano e garante mais isonomia ao mercado.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.