Com nova tecnologia, construção de creches fica mais rápida e barata

O governador do Distrito Federal (DF), Agnelo Queiroz, afirmou durante visita a Santa Catarina na segunda-feira que pretende adotar uma nova tecnologia em construção civil para fazer creches no DF. Em viagem a Araquari, ele conheceu a fábrica onde as peças são feitas e o modelo usado no município para estudar a sua implantação. A ideia do governo é construir de 50 a 60 creches até o ano que vem.
A combinação do uso de canos do tipo PVC e estruturas de concreto compõe a nova tecnologia, que é patenteada pela empresa brasileira Global Housing International, com sede em Araquari. Na técnica, as peças de PVC pré-moldadas encaixam-se, formando as paredes. Ao final, o oco interior dessas peças é preenchido com concreto, criando uma única estrutura sólida.
A nova tecnologia venceu uma licitação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para a construção de creches dentro do programa. A ideia era contratar empresas para desenvolver novas técnicas de construção capazes de fazer com que o governo entregue 6 mil creches em 16 Estados, incluindo o Distrito Federal, até o final de 2014.
A tecnologia original foi desenvolvida no Canadá e promete custo mais baixo e maior velocidade na construção das creches. Pelo programa, os municípios que aderirem ao modelo garantem o terreno e a estrutura básica. O custo da obra, no projeto adotado, fica por conta do programa do FNDE.
O governador Agnelo Queiroz afirmou que a grande vantagem da técnica é seu tempo de finalização: cada creche fica pronta em 60 dias. O custo é 10% mais baixo que o de uma construção de alvenaria normal, fator que também motivou o governador a adotar o projeto. "Se ficar garantida a boa qualidade final, a sua durabilidade, pode ser uma boa ideia", disse.

Fonte: Terra

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.