Excesso de chuva no inverno afeta as lavouras de morango de SP

A produção nesta safra deve ser menor.
Em compensação, preço pago ao produtor está mais alto.
Os morangos não estão tão graúdos como em safras anteriores, sinal de perda de qualidade nas plantações de Monte Alegre do Sul.
O excesso de chuva em junho e julho afetou o crescimento dos frutos e ainda contribuiu para aumentar a incidência do mofo cinzento, que em contato com a umidade, provoca uma doença e propaga-se mais facilmente.
O tempo melhorou de duas semanas para cá, para alívio dos produtores de Monte Alegre do Sul. Como a safra vai até novembro e ainda muita fruta para ser colhida, a esperança dos agricultores é que os morangos que estão por vir cresçam com mais qualidade.
O produtor Ronaldo Pereira também planta morangos. Na propriedade dele, a quebra até agora foi de 30%. Ele deve colher cerca de nove toneladas até o fim da safra, mais ou menos meio quilo por pé, produtividade que já foi bem maior em outras safras. Ronaldo agora torce para que o tempo fique seco, o que deve garantir a qualidade do produto daqui pra frente.
O morango dos produtores de São Paulo é vendido nas feiras de todo o estado, uma delas é a Ceagesp de Jundiaí. O produtor Gustavo Losqui fala sobre o preço pago ao produtor e a influência do clima na produção da fruta. Confira a entrevista no vídeo com a reportagem completa.


Fonte: G1

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.