Campinas é certificada por boas práticas na construção

 
Organização das Nações Unidas (ONU) garantiu, ao entregar o título, que o município está preparado para o atendimento em situações de um desastre natural

Campinas está certificada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como cidade modelo de boas práticas na construção de resiliência para a redução de riscos e desastres. Isso significa que o município está preparado para o atendimento em situações de um desastre natural, minimizando os riscos e perdas para a população. É a primeira cidade brasileira a obter o título. A cerimônia de entrega da certificação foi realizada na semana passada. Foi criado também, por decreto, o comitê de cidades resilientes, que vai acompanhar ações e projetos referentes à resiliência.

O prefeito Jonas Donizette recebeu o certificado das mãos do representante do Escritório de Estratégia para Redução de Desastres Naturais da ONU, David Stevens. "Esse certificado significa que estamos dando um novo tipo de olhar para o nosso trabalho: a prudência e a precaução. Ações preventivas são o caminho para trilhar uma sociedade equilibrada", definiu o prefeito. Jonas também ressaltou que o título é o resultado de um trabalho em equipe de vários órgãos de prestação de serviços emergenciais, como Defesa Civil, Bombeiros, Samu e Emdec.

O representante da ONU destacou a importância de Campinas em receber este título. "Hoje é um dia para reconhecer o trabalho pioneiro desta cidade para reduzir desastres naturais; e a redução de desastres naturais significa o aumento na qualidade de vida da população", disse David Stevens. 

As ações da prefeitura que chamaram a atenção da ONU para a concessão do título foram a Operação Verão, Operação Estiagem, a implantação de 36 sensores de alerta de desastres e a redução de 64% de pessoas morando em áreas de risco. Em maio deste ano, Campinas já tinha sido escolhida como cidade resiliente.

O trabalho é coordenado pela Defesa Civil de Campinas. O diretor do órgão, Sidney Furtado, disse que a responsabilidade agora é maior e reconheceu que a certificação é o resultado do trabalho dos servidores, da integração entre secretarias e vontade política.

Segundo ele, Campinas já é responsável hoje pelo treinamento de agentes da Defesa Civil de 34 outros municípios da região. "A preparação na busca de respostas para situação de desastres é constante e demanda atenção 24 horas", disse Sidney. Conforme o diretor, o próximo desafio é a ampliação de ações de um plano emergencial para o Aeroporto de Viracopos. Uma cidade resiliente é aquela que tem a capacidade de resistir, absorver e se recuperar de forma eficiente dos efeitos de um desastre e, de maneira organizada, prevenir que vidas e bens não sejam perdidos.

Fonte: DCI

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.