Nova York ganhará o prédio mais alto das Américas

Edifício vai mudar a paisagem da grande metrópole, com 96 andares e banheiro panorâmico

O prédio de apartamentos mais alto do continente americano, em construção na ilha de Manhattan, terá 425 metros de altura.

A construção, projetada pelo arquiteto uruguaio Rafael Viñoly, fica na esquina da Park Avenue com a Rua 57, e deve mudar o skyline de Nova York em 2015, quando seus 96 andares estiverem prontos.

Do alto do prédio, os futuros moradores terão uma vista de toda a cidade. "O fato de ser alto não é particularmente importante, mas sim a sensação de que o projeto deu certo", comenta o arquiteto Rafael Viñoly.

Ele explica que o projeto não se baseou na criação de um edifício super alto, mas foi resultado da tentativa de erguer a construção mais eficiente possível.

"A exclusividade é o que me veio à mente imediatamente", comenta. "Pensei em um tipo de riqueza que não se conhece, e que não se lê nos jornais".

Sentar no sofá e poder desfrutar a vista privilegiada do Rio Hudson ou do Central Park, tomar banho contemplando a cidade dos arranha-céus pela janela do mais alto deles são algumas das exclusividades a que se refere o arquiteto.

Os preços dos apartamentos oscilam entre US$ 7 milhões  até US$ 95 milhões. Em moeda brasileira, isso equivale a algo entre R$ 15,6 milhões a R$ 145,6 milhões. Desde março, quando foi lançado, as vendas somam mais de US$ 1 bilhão, ou R$ 2,24 bilhões.  Entre os compradores predominam os americanos, mas também há clientes da América Latina, Oriente Médio, Inglaterra e Rússia.

"A procura tem sido surpreendente", disse o arquiteto, que nos últimos anos destacou-se entre os mais prestigiados do mundo graças a projetos como o aeroporto de  Carrasco, em Montevidéu, a sede do Congresso de Tokio e diferentes edifícios de universidades americanas, como as de Chicago, Pensilvânia e San Antonio, no Texas.

A torre de Manhattan, pelo seu endereço (432 Park Avenue), chama a atenção por ser quadrada e fina, algo não habitual na maioria dos arranha-céus da cidade de Nova York. As janelas são enormes, as paredes são altas e há grandes espaços, além de um sistema de acesso privado a cada apartamento. "Devido à grande altura, o 432 Park dará uma significativa contribuição na forma como se percebe a cidade e vai mudar a paisagem", diz o arquiteto.

O prédio será mais alto que a Torre da Liberdade, que está sendo erguida no lugar onde ficavam as Torres Gêmeas e que terá 541 metros (sem a torre de transmissão, no alto, a altura da Torre da Liberdade é de 417 metros). O famoso Empire State tem 443 metros, mas sem a sua torre a altura é de 318 metros.

Na opinião do arquiteto, os edifícios altos devem continuar sendo protagonistas da arquitetura das grandes cidades nos próximos anos, já que a densidade populacional cria condições econômicas que exigem maximizar o uso do solo. "Com uma tecnologia cada vez mais avançada, a arquitetura será cada vez mais eficiente em todos os sentidos", disse. "Os edifícios terão maior capacidade de resposta".

A trajetória profissional de Viñoly começou em 1964, quando fundou em Buenos Aires um dos estúdios de desenho mais importantes da América Latina. Anos mais tarde, em 1979, estabeleceu-se nos Estados Unidos.

Atualmente, o arquiteto e sua equipe estão envolvidos em outros projetos como uma casa em Malibu, um prédio de escritórios em Xangai e um protótipo de casas em um bairro pobre de Buenos Aires, além de um aeroporto na Arábia Saudita.

Fonte: Estadão

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.