CUB paulista avança 1,39% em junho

 
No acumulado do semestre a alta chega a 6,32%, após convenções coletivas sobre salários 

O CUB (Custo Unitário Básico) da construção civil do Estado de São Paulo registrou alta de 1,39% em junho ante o mês anterior. Calculado pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e pela FGV (Fundação Getulio Vargas), o CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos do setor para a utilização nos reajustes dos contratos de obras.

No acumulado do semestre a alta foi de 6,32%. Em 12 meses, o indicador apresenta acréscimo de 7,5%. Essa variação pode ser atribuída em grande parte ao reajuste determinado pelas convenções coletivas de trabalho para os salários, com data-base em 1º de maio.

Em junho, os custos com mão de obra subiram 1,96% em relação a maio, enquanto os salários dos engenheiros aumentaram 4,62%. Já os custos das construtoras com materiais de construção registraram acréscimo de 0,33% na mesma base de comparação. A média ponderada entre os três itens resultou na variação de 1,39% do CUB representativo da construção paulista (RN-8), que neste mês ficou em R$ 1.089,49 por metro quadrado.

No período, 9 dos 41 insumos da construção pesquisados variaram acima do IGP-M do mês, que ficou em 0,75%. Entre os que tiveram os maiores reajustes no mês, estão:

Telha ondulada fibrocimento 6 mm: 4,35%
Óleo diesel: 1,38%
Tubo de PVC rígido rosca água: 1,27%
Alimentação tipo Marmitex: 1,25%
Vidro liso transparente 3mm s/colocação: 1,20%
Placa Cerâmica (azulejo) 15x15cm: 0,96%
Cerâmica esmaltada 20x20cm: 0,95%
Eletroduto PVC rígido: 0,75%
Tubo de cobre 15mm: 0,62%
Aço CA-50: 0,60%

Fonte: Sinduscon – SP

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.