Governo anuncia promessa de pacote de obras

Governo do Distrito Federal pretende investir R$ 360 milhões

Para garantir que o entorno do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha seja tão moderno quanto o seu interior, o Governo do Distrito Federal pretende implementar uma série de 10 obras que prometem facilitar a mobilidade na área externa da nova arena e da região central próxima ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Para isso, o GDF deve anunciar, nos próximos meses, o resultado de uma licitação que contempla metade das melhorias previstas. O segundo pacote de obras, com os outros cinco projetos, deve ser lançado no próximo semestre, mas ainda não há previsão de data. Ao todo, o governo pretende investir R$ 360 milhões. 

Neste momento, o GDF analisa a documentação das empresas concorrentes do primeiro pacote de obras. Nele, estão previstas a construção de uma via de ligação para veículos entre a W4 Norte e a W5 Sul; e a de dois túneis, um entre o Parque da Cidade e o Clube do Choro e outro entre o Centro de Convenções e o Mané Garrincha; e a urbanização das saídas dos túneis e melhorias no Complexo Esportivo Ayrton Senna, que compreende o estádio, os ginásios Nilson Nelson e Cláudio Coutinho, as quadras de tênis e as piscinas do Defer. As propostas devem ser anunciadas em agosto. As obras, segundo o GDF, ficam prontas até a Copa, ao custo máximo de R$ 305 milhões. 

A primeira etapa das melhorias do complexo esportivo está pronta e compreende as obras de acessibilidade ao estádio. Até a Copa, deverá ser concluída a instalação de biovaletas no piso da área externa, de um sistema de canalização de águas pluviais e de um lago que vai servir para armazenar a água das chuvas. Após o Mundial, a previsão é de que serão demarcadas as 7.048 vagas de estacionamento previstas e o plantio de árvores nativas do cerrado. Tudo deverá estar pronto até o fim do ano que vem. 

De acordo com o secretário extraordinário da Copa, Cláudio Monteiro, as obras vão dar mais fluidez à região central. “Ao longo dos anos, Brasília teve parte de seus equipamentos destruída, como as calçadas. Há uma preocupação em deixar a cidade preparada para o futuro”, argumenta. 

O segundo pacote de obras ainda não tem previsão para ser publicado, mas também deve ficar pronto até dezembro de 2014. Ele vai englobar a conclusão de 17km de ciclovias ao longo do Eixo Monumental, a construção de calçadas entre os setores hoteleiros norte e sul e ao longo do Eixo Monumental, a pavimentação de uma via para carros entre o Mané Garrincha e o Autódromo Internacional de Brasília Nelson Piquet e a implementação de um projeto paisagístico projetado pelo escritório do arquiteto Burle Marx.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.