Processo Aqua traz conceito francês de acessibilidade mais abrangente

 
Visão começa a ser aplicada em habitações sustentáveis no Brasil

Programar e conceber uma edificação para que seja adequada às diferentes fases do envelhecimento dos usuários faz parte de um conceito francês de qualidade habitacional que é um dos mais avançados do mundo. Promovida na França pela certificação HQE (Haute Qualité Environmentale) essa visão mais abrangente de acessibilidade já começa a ser aplicada em habitações sustentáveis no Brasil, por meio do Processo AQUA (Alta Qualidade Ambiental), certificação de sustentabilidade para a construção civil, da Fundação Vanzolini.

Quando se pensa o envelhecimento do usuário de uma habitação é necessário empregar processos construtivos que permitam a evolução e mudanças de uso ou de distribuição dos ambientes. É imprescindível promover a acessibilidade nas áreas comuns dos edifícios atendendo à normalização técnica (NBR 9050), adotar o desenho universal em todas as unidades habitacionais e seguir diretrizes e recomendações para a instalação do mobiliário.

Preparar uma unidade habitacional para o uso na terceira idade significa exigir soluções arquitetônicas que visem dimensionar e preparar espaços para, no futuro, receber, por exemplo, a instalação de corrimãos de apoios em banheiros e escadas.

Além disso, ter um armário de pia instalado sem rodapé, ou seja, com um vão de pelo menos 15 cm de distância do chão, para que o usuário consiga introduzir os pés enquanto realiza os afazeres de cozinha e não precise ficar com as costas arqueadas por longos períodos; ou a utilização de maçanetas das portas que exijam o menor esforço possível para abrir, como as do tipo “alavanca”, que podem ser abertas com único movimento, são exemplos da escolha dos materiais para compor o ambiente de uma edificação sustentável e que auxiliam os usuários comuns a viver com mais conforto, mas tornam-se itens de cuidado e saúde no envelhecimento.

Segundo Manuel Martins, coordenador executivo do Processo AQUA, “o conceito de planejar a edificação para ser adaptável ao envelhecimento do usuário é mais amplo do que a ideia de acessibilidade. Ele engloba acessibilidade, mas o Processo AQUA vai além. Aproveita toda a competência das construções sustentáveis francesas e ajuda o empreendedor a projetar um habitat que considera, além das deficiências físicas imediatas, as inevitáveis a todos os seres humanos, aquelas adquiridas com o envelhecimento”.

A certificação francesa HQE, na qual o Processo AQUA adaptou os referenciais técnicos para a realidade brasileira, é reconhecida mundialmente como o mais completo processo de avaliação da construção sustentável e vem promovendo uma mudança na cultura do mercado da construção civil no país. As mudanças incluem o fato de o empreendimento nascer sustentável, pois é pensado desde as fases iniciais; o controle do projeto fica mais efetivo, pois a gestão permanece integrada do início do planejamento até a entrega; e o empreendimento garante que o uso será correto, pois informa e conscientiza o usuário que adquire ou recebe o imóvel.

Fonte: Processo Acqua

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.