Contratos novos de aluguel sobem 8% em 1 ano

De acordo com Secovi, aumento acumulado em São Paulo é superior ao do IPCA e do IGP-M no período

Os contratos de aluguel residencial firmados em abril na cidade de São Paulo tiveram alta de 1% nos valores médios com relação ao mês anterior, de acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira (23) pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação). No acumulado de 12 meses até abril, a alta atinge 7,96%.

A alta acumulada é superior a de 6,49% medida pelo IPCA no período, e também que a variação do IGP-M, da Fundação Getúlio Vargas, de 7,30%, salienta o sindicato. O IGP-M é considerado a inflação do aluguel, tendo em vista que é usado para reajuste na maioria dos contratos de aluguel.

Os imóveis que tiveram as maiores altas em abril foram os de 1 dormitório, com elevação de 1,5%. Os valores de locação das residências de 2 quartos subiram 0,9% e os das unidades de 3 dormitórios, 0,5%.

Garantia

O fiador foi a garantia mais utilizada no período, respondendo por 47% dos contratos de locação. O depósito de até três aluguéis foi usado em 32,5% dos imóveis locados. O seguro-fiança foi o instrumento jurídico garantidor de 20,5% das unidades alugadas.

Fonte: G1

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.