Expectativas de empresários da construção melhoram no início de 2017, mostra CNI

Setor está menos pessimista quanto ao nível de emprego, compras de insumos e novos empreendimentos

De acordo com a Sondagem Indústria da Construção divulgada na última quarta-feira (22) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), os empresários da construção esperam a manutenção do nível de atividade nos próximos seis meses. Isso porque o indicador de expectativa de atividade cresceu 2,9 pontos em relação a janeiro, chegando a um total e 50,3. O resultado não acontece desde julho de 2014.

O índice vai de 0 a 100, sendo resultados baixo dos 50 pontos indicadores de pessimismo, e acima desse limite, de otimismo. No acumulado dos dois primeiros meses do ano, o acréscimo foi de 6,1 pontos. “As mudanças no programa Minha Casa, Minha Vida e a queda da taxa básica de juros devem contribuir para a melhora do setor”, afirma Flávia Ferraz, economista da CNI.

Enquanto isso, os indicadores de número de empregados (47,1), compras de insumos (48,4) e de novos empreendimentos (48,0) permanecem abaixo da linha dos 50 pontos, apesar de demonstrarem crescimento entre janeiro e fevereiro, o que indica um menor pessimismo dos empresários.

Os aumentos foram de 1,4 ponto para a expectativa de novos empreendimentos e serviços; de 3,0 pontos para as perspectivas de compras de insumos e de matérias-primas; e de 1,4 para o número de empregados, todos em comparação ao mês anterior.

A intenção em investimento apresentou queda: de 27,7 pontos em janeiro, encolheu para 26,8 pontos em fevereiro. O CNI analisa esse resultado como consequência da elevada ociosidade da indústria da construção.

Fonte: http://construcaomercado.pini.com.br/

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.