Novos conselheiros federais iniciam mandato em janeiro

Por meio da chamada “rosa dos ventos”, mecanismo que estabelece o rodízio para ocupação das cadeiras do Plenário do Confea, foram eleitos seis novos conselheiros federais titulares e seis suplentes. O Sistema Confea/Crea e Mútua tem defendido a modernização da legislação que normatiza as eleições para o Plenário, com o objetivo de instituir a federalização do colegiado para que todos os 26 estados e o DF tenham constante representação no grupo, seguindo, assim, o que já ocorre nos demais conselhos de classe do país.

Os novos representantes do Plenário, que já tomaram posse na última Sessão Plenária do ano, no dia 14 – com exceção do conselheiro suplente de Mato Grosso, eng. civ. André Luiz Schuring -, iniciarão suas atividades no Conselho Federal a partir de janeiro de 2017, com final de mandato em dezembro de 2019. Serão três anos de trabalhos intensos, na busca por melhorias e aprimoramento do próprio Sistema e das profissões por ele regidas.

A seguir, os novos conselheiros falam sobre as suas expectativas ao assumirem os cargos, sobre sua relação com a Mútua e futuros projetos da Caixa de Assistência que poderão contribuir como conselheiros no Confea.

Crea-MS, modalidade Elétrica

Eng. eletric. Edson Alves Delgado (titular)

É uma forma de estarmos ainda mais à disposição do Sistema Confea/Crea e Mútua em nível nacional, desenvolvendo um trabalho que aumente cada dia mais a valorização dos profissionais em todo o Brasil. Valorização e ética profissional no Sistema são temas que buscarei trabalhar com mais atenção nesses três anos do meu mandato. Sou associado da Mútua, defensor da Instituição e procuro divulgar os benefícios que ela oferece a todos os profissionais. A Caixa de Assistência estará, com certeza, entre os assuntos que pretendo defender aqui no Confea.

 

Eng. eletric. Ricardo Nogueira Magalhães (suplente)

“O propósito é integrar ainda mais essa Casa (Confea) e o Sistema como um todo, defendendo ações de valorização e ética profissional. A Mútua para mim ainda é novidade. Pretendo conhecer mais de perto o trabalho da Caixa de Assistência e efetivar minha inscrição como sócio contribuinte. ”

 

Crea-SC, modalidade Agronomia

Eng. agr. Evandro José Martins (titular)

“Assumo o mandato de conselheiro federal, representado todos os profissionais de Santa Catarina, para fazer um trabalho de aproximação e integração do nosso Sistema Confea/Crea e Mútua com os profissionais e, dessa forma, nos colocando à disposição para atender as demandas de todas as categorias do Sistema. Temos um compromisso muito forte com as entidades de classe. Precisamos buscar alternativas para que elas tenham mais apoio – como já tiveram anos atrás. Também vamos atuar para defender a questão da ética profissional, fortalecendo mais as Comissões de Ética. Sou associado da Mútua já há uns anos, utilizei diversos benefícios e tenho usufruído bastante dos serviços da Mútua, que está de parabéns, pois tem atendido com muito afinco todas as demandas dos profissionais e isso é muito importante para nós. A Mútua pode contar com nosso trabalho no Plenário do Confea e também naquilo que for necessário. ”

Eng. ftal. e Seg. Trab. Jackson Luiz Jarzynski (suplente)

“Em nosso trabalho vamos buscar uma gestão transparente e de integração, trazendo tecnologias para o Sistema e nos adequando a esse novo desafio. A valorização da Engenharia e das entidades de classe será o foco principal do nosso mandato no Conselho Federal. Logo que entrei para o Sistema me tornei associado da Mútua e, apesar de nunca de ter utilizado nenhum dos inúmeros benefícios que a Instituição oferece, sei que posso contar com esse apoio, caso precise. A Mútua valoriza e apoia muito os profissionais, principalmente aqueles em início de carreira. Venho do programa Crea Jr., onde pude levar a mensagem da importância da Mútua aos futuros profissionais. Isso mostra meu empenho com a Instituição e, com certeza, o que é bom para os profissionais e para as entidades de classe, terá nosso apoio no Confea.”

 

Crea-RO, modalidade Elétrica

Eng. eletric. Inarê Roberto Rodrigues Poeta e Silva (titular)

“Chegamos com muita disposição para trabalhar e servir todos os profissionais da Engenharia. A expectativa é contribuir com melhorias para todo o Sistema e para a Engenharia do país, beneficiado os profissionais e a sociedade. Atuaremos com muita dedicação para o fortalecimento das nossas profissões, visando melhorar a vida da sociedade, das famílias e dos trabalhadores. Estou muito satisfeito com o atendimento que recebo como associado da Mútua. No Plenário, buscarei defendê-la para que continue com o bom trabalho que desempenha, perpetuado a assistência a todos os profissionais. ”

 

 

Eng. eletric. Francisco José Fernandes Arruda (suplente)

“Nosso objetivo é fazer um trabalho em conjunto com o conselheiro efetivo, zelando pelo cumprimento das resoluções, decisões plenárias e normativas. Também pretendo atuar em algumas comissões como, por exemplo, a Comissão de Atribuição Profissional. Eu era conselheiro regional e, agora no Confea, estou no momento de aprendizado. Sou associado à Mútua e sempre recomendo, faço a captação dos colegas e a propaganda da Mútua para fortalecê-la mais ainda. Quanto mais os profissionais se associarem à Mútua, mais forte ela se tornará. Os temas relacionados à Caixa de Assistência também farão parte da minha gestão no Confea. Todos os objetivos e interesses da Caixa farão parte da nossa atuação. ”

 

Crea-MT, modalidade Civil

Eng. civ. Juares Silveira Samaniego (titular)

“Atualmente sou presidente do Crea-MT, e a partir do dia primeiro, assumo a vaga de conselheiro federal na modalidade Civil. A perspectiva é que consigamos atender as demandas que recebi enquanto presidente do Crea. Algumas delas tiveram andamento um pouco moroso. Então, pretendo trazer essa experiência de gestor que tive por cinco anos à frente do Crea-MT e tentar mudar algumas legislações que travam o Sistema e dar mais celeridade aos processos. Com relação às pautas da Mútua, o empenho será por mais descentralização para melhorar, ainda mais, seu atendimento aos profissionais. ”

 

 

Crea-RR, modalidade Civil

Eng. civ. Marcos Luciano Camoeiras Gracindo Marques (titular)

“Os profissionais entenderam que era o momento de dar um passo ainda maior: levar minha experiência como presidente de Crea para o Conselho Federal. Estamos levando algumas bandeiras e solicitações dos profissionais para o Confea, como decisões que impactem na abertura do mercado de trabalho, tanto para aqueles que estão desempregados, como também para os que estão entrando no mercado agora, os recém-formados. Essa é uma das bandeiras principais, além da questão da sustentabilidade dos Creas que são deficitários. A parceria com a Mútua, com certeza, vai continuar. Entendemos que Confea, Mútua e entidades de classe devem caminhar juntas.Temos propostas que dizem respeito diretamente à Mútua e queremos transformar isso em resoluções aqui no Conselho Federal, além de atuar na defesa das Caixas Regionais. ”

 

Eng. civ. Eurico Sobrinho de Almeida (suplente)

“Venho adquirindo, ao longo dos anos, experiência, seja como delegado nos Congressos Nacionais de Profissionais (CNP), seja como coordenador de Câmara e nas comissões do Crea. Mas, realmente, o cargo de diretor regional administrativo da Mútua, que eu assumi anteriormente em meu estado (RR), me trouxe muita experiência sobre como funcionam os trâmites do Sistema Confea/Crea e Mútua, como são construídas as proposições e o entendimento das relações Mútua-Confea. A nossa Caixa de Assistência pode contar com um parceiro, porque sou um defensor da Instituição. Sei dos seus anseios e dificuldades, sei o que são as Caixas deficitárias e a sistemática de partição da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). Por isso, a Mútua e sua Diretoria podem contar comigo.”

 

Crea-PI, modalidade Industrial

Eng. mec. Ronald do Monte Santos (titular)

“Assumo o cargo de conselheiro com o intuito de contribuir, da melhor forma possível e por meio dos meus conhecimentos, para que o nosso Conselho se torne mais produtivo para a categoria. O Confea, que reúne mais de 1,3 milhões de profissionais, é o maior conselho do mundo, demandando constantes aperfeiçoamentos. Vou trabalhar com muita disposição todos os assuntos que forem apresentados no exercício desse cargo tão relevante. Irei contribuir com melhorias para o Sistema como um todo, incluindo a Mútua, da qual faço parte como associado.”

 

Geol. Jaime da Paz Filho (suplente)

“Eu e o colega Ronald, ele representando a Eng. Mecânica e eu a Geologia, estamos incumbidos dessa importante missão. Vou trabalhar com todo afinco em prol da minha modalidade, dando a maior contribuição possível dentro desse Plenário maior, que é o Confea. A Geologia é uma modalidade com poucos profissionais, então, buscarei defender a manutenção das nossas atribuições. Ainda não sou associado da Mútua, mas pretendo me associar já no início do ano. Sei que como conselheiro federal terei de analisar temas da Caixa de Assistência e como é uma Instituição pela qual tenho grande apreço, também vou trabalhar a seu favor.”

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.