Rumo aos 40 anos: Mútua inicia programação do Jubileu de Rubi com selo e carimbo postais


Anfitrião da solenidade, o presidente da Mútua Paulo Guimarães (ao centro) recebeu o coord. do CP e presidente do Crea-RN, Modesto Ferreira, o vice-presidente do Confea, Antonio Carlos Albério, o diretor regional dos Correios, Jaime Gomes, e o coord. do Cden e presidente da Fenemi, Jorge Nei Brito

Quarenta anos em 1:  inevitavelmente não é possível resumir quatro décadas em sua totalidade em apenas 365 dias. Mas sua essência e seus méritos são possíveis  rememorar e homenagear. Lembrar os principais fatos do início da Mútua e do decorrer de seu percurso, homenagear pessoas importantes que marcaram o trabalho da Instituição, comemorar a biografia da Caixa de Assistência e os resultados alcançados e lançar novos projetos e metas. Esses são alguns dos fundamentos da proposta de comemoração do Jubileu de Rubi da Mútua – 40 anos, que acontece em dezembro de 2017.

Uma história como a da Mútua, que carrega em sua própria trajetória a história de sucesso e superação de milhares de profissionais atendidos, somente é possível ser contada pela união, trabalho e dedicação de uma categoria forte e competente, como é a da área tecnológica brasileira. A noite desta sexta-feira (10) marcou o início das festividades pelo Jubileu de Rubi da Mútua, com o lançamento do Selo e Carimbo postais dos Correios alusivos à data emblemática para a Caixa de Assistência e todo o Sistema Confea/Crea. Esse foi o pontapé inicial do período de comemorações pela data, com a previsão da realização de diversas ações e eventos ao longo de 2017. Já nesse domingo (11), outro grande evento em Brasília, além de lembrar o Jubileu de Rubi, também comemora o Dia do Engenheiro. Muitas atrações estão programadas, com destaque para a 1ª Corrida do Engenheiro.

Avanços significativos

A solenidade de lançamento dos símbolos postais que iniciam as comemorações do Jubileu de Rubi aconteceu no Plenário do Confea, em Brasília, e contou com a presença dos diretores executivos da Mútua, diretores regionais de todos os estados, lideranças do Sistema Confea/Crea, colaboradores da Caixa de Assistência e de representantes dos Correios.

O intenso trabalho que a Mútua vem prestando ao longo desses 39 anos – completados no último dia 7 – foi amplamente lembrado pelo presidente, eng. civil Paulo Roberto de Queiroz Guimarães, durante a solenidade. “A Mútua avançou muito nesses quase 40 anos. São milhares de profissionais atendidos, inúmeras ações de valorização da nossa categoria, benefícios e serviços adequados às necessidades dos associados, defesa da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e muitas outros marcos importantes”, lembrou.

Os desafios que surgem à frente da Instituição também foram citados por Paulo Guimarães. Aumentar o quadro de associados, alcançando com maior abrangência o universo de 1,3 milhões de profissionais, e assistência à saúde são as principais metas, segundo avaliou. “Como dizia o ex-presidente da nossa Instituição, Anjelo da Costa da Neto, a Mútua é uma instituição em constante construção. Ainda temos muito a crescer e, com o apoio de todos, sei que é possível”, destacou.

Ao final de seu pronunciamento, o presidente resumiu, emocionado: “O que temos para dizer hoje é: muito obrigado!”, referindo-se ao apoio, dedicação e parceria de todas as pessoas e instituições envolvidas na trajetória da Caixa de Assistência – Confea, Creas, entidades de classe, lideranças, profissionais e colaboradores.

No exercício da presidência do Confea, o vice-presidente da Casa, eng. agr. Carlos Antonio Albério, que representou o presidente José Tadeu na solenidade, cumprimentou os presentes e parabenizou a Mútua pelos 39 anos, ensejando ainda mais sucesso nessa trilha rumo aos 40 anos. “Parabéns pelas comemorações dos 40 anos e que, ao final desse ciclo, possamos oferecer ainda mais benefícios que atendam anseios dos associados. A cada mês, durante a apresentação do relatório de atividades da Mútua, aqui neste Plenário, acompanhamos o crescimento da Instituição”, sublinhou Albério.

“Trago aqui nesta noite a mensagem do Colégio de Presidentes”, disse o coordenador do órgão, eng. eletric. e Seg. do Trabalho, Modesto Ferreira dos Santos Filho, presidente do Crea-RN. Ele relatou que a intenção do CP é continuar a parceria com a Mútua e, em nome do colegiado, parabenizou a Caixa de Assistência pelo momento especial. O coordenador do Colégio de Entidades Nacionais (Cden), eng. mec. Jorge Nei Brito, presidente da Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (Fenemi), também reforçou que um dos papeis da Mútua é o apoio às entidades de classe. “Temos sempre muito suporte da Mútua para a realização das ações das entidades de classe nacionais e estaduais. Isso é muito importante para nós e, consequentemente, para todos os profissionais. Parabenizo os diretores executivos e regionais da Mútua, seus colaboradores e, claro, os mutualistas, pelo início das comemorações do Jubileu de Rubi da Instituição”, ressaltou.

Representando os Correios, o diretor regional da empresa, em Brasília, Jaime Gomes, disse que era com grande satisfação que a Instituição fazia parte desse momento relevante para a Mútua e os profissionais da Engenharia e da Agronomia. “Olhando as imagens que ilustraram a execução do Hino Nacional, parei para pensar: o que seria das nossas cidades sem os engenheiros e do nosso campo sem os agrônomos? As profissões dos senhores são muito importantes para nosso país”, afirmou. Ao congratular a Mútua por seu aniversário, Jaime Gomes comentou que sua categoria também possuí uma caixa de assistência, mas que ainda é muito nova, com apenas cinco anos de existência. “Espero que possamos, também, comemorar nosso Jubileu de Rubi”, ensejou.


Plenário lotado para acompanhar a cerimônia

Obliteração do Carimbo do Jubileu de Rubi da Mútua

A cerimônia de obliteração do Carimbo dos Correios pelo do Jubileu de Rubi da Mútua, ou seja, o ato de carimbar os selos alusivos, foi conduzida por Jaime Gomes, diretor da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Paulo Guimarães, Antonio Carlos Albério, Modesto Ferreira, Jorge Nei Brito e Maria de Lourdes Ribeiro da Costa – funcionária mais antiga da Mútua -, fizeram as obliterações. Além disso, todos os diretores regionais receberam display com o selo dos 40 anos e pasta com o selo carimbado.


Cinco obliterações compuseram a cerimônia


Displays com o Selo do Jubileu de Rubi – 40 anos da Mútua

MAIS FOTOS NO FACEBOOK DA MÚTUA

 40 anos Mútua

Confira alguns depoimentos sobre o que representa o Jubileu de Rubi da Mútua

Eng. civil Jorge Roberto Silveira, diretor de Benefícios da Mútua

“Eu vejo a Mútua, prestes a completar seus quarenta anos, como uma instituição já solidificada que atingiu sua maioridade, apesar de ainda estar se descobrindo, mas que vem cumprindo seu papel social e assistencial dentro do Sistema.”

 

 

Eng. civil, mec. e Seg. Trab. Júlio Fialkoski, diretor administrativo da Mútua

“Estamos hoje em uma passagem pela Mútua, fazendo o melhor possível para melhorar a vida dos profissionais. É isso que nós queremos. 40 anos significa muito e também temos muita coisa por fazer.”

Eng. civil Marcelo Gonçalves Nunes de Oliveira Morais, diretor de Tecnologia da Mútua

“40 anos da Mútua: esperamos mais 40 e mais 40. A Mútua tem potencial para não só ser a maior caixa de assistência profissional do Brasil, mas do mundo. Tenho repetido isso; potencial tem.”

Eng. civil Jean Saliba (MS), coordenador das Caixas Centro-Oeste

“Ao longo de seus 40 anos passou por altos e baixos e aqueles que dirigiram esta entidade tiveram que lutar muito para que a credibilidade e o trabalho da Mútua fossem reconhecidos pela maioria dos profissionais. Parabenizo as Diretorias que passaram, cada uma deu sua contribuição, todo o quadro de colaboradores, pois sem eles seria impossível que a Mútua chegasse no estágio que está, e todos os profissionais da Engenharia nacional que têm essa entidade que muitas profissões gostariam de ter, mas que o privilégio é apenas dos engenheiros e agrônomos.”

Eng. civl Gerardo Santos Filho (CE), coordenador das Caixas Nordeste

“Principalmente nas últimas gestões, a Mútua tem melhorado seu atendimento aos profissionais do Sistema. Realmente a Caixa de Assistência está cumprindo seu papel. Com certeza vamos comemorar esses 40 anos conseguindo uma associatividade muito maior.”

Eng. ftal. Carlos Xavier (RO), coordenador das Caixas Norte

“Nesse período tivemos uma evolução muito satisfatória, principalmente nos últimos cinco, seis anos quando a Mútua passou a ser referência no Brasil.”

Eng. civil Maurício Fernandes (MG), coordenador das Caixas Sudeste

“Sempre acredite em quem tem  40 anos de serviços prestados aos profissionais da Engenharia e da Agronomia. Esse é o objetivo da Mútua: ajudar o profissional em seu exercício e na melhoria de sua qualidade de vida.”

 

Eng. agr. Luiz Carlos Coelho (SC), coordenador das Caixas Sul

Hoje, posso dizer com toda certeza que foi uma das melhores coisas que fiz na minha vida profissional, ter ingressado na Mútua, por meio de todo o processo eleitoral dentro do Sistema, passando a fazer parte desse trabalho que só quem vive, quem vivencia é que sente a realidade do que vem fazendo. Então, esses 40 anos têm de ser comemorados e devemos aproveitar o momento para divulgar a Mútua. Nosso profissional tem de saber que tem um respaldo e esse respaldo é a Mútua.”

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

 

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.