Encontro Paranaense de Entidades de Classe: Mútua presente

9º Prêmio Crea-PR da Qualidade nas Organizações Profissionais também foi entregue


Julio Fialkoski (terceiro a apartir da esquerda) compôs a mesa de abertura dos trabalhos do evento

O 42º Encontro Paranaense de Entidades de Classe (Epec), realizado nos dias 24 e 25, em Foz do Iguaçu, contou com a participação do diretor executivo da Mútua, Júlio Fiakolski, e os diretores da Caixa PR, Waldir Aparecido Rosa e Paulo Gatti Paiva. O evento, que reuniu profissionais das áreas tecnológicas, bem como gestores e representantes de Entidades de Classe do Estado do Paraná e diversas lideranças da Engenharia, Agronomia e Geociências de outros estados, foi organizado pelo Crea-PR com apoio da Mútua-PR, e debateu a importância do associativismo e das entidades de classe para o sistema Confea/Crea e Mútua, entre outros temas.

Durante a solenidade de abertura, Julio Fialkoski fez apresentação sobre as atividades da Caixa de Assistência, inclusive antecipando informações sobre o Jubileu de Rubi – 40 anos da Mútua, que será comemorado no próximo ano. Sobre o apoio a eventos como o Epec, Fialkoski destacou que não só as instituições apoiadas são beneficiadas, mas a Caixa de Assistência também. “A participação da Mútua em um evento como esse é de fundamental importância, pois é quando podemos estar mais próximos dos profissionais, mostrando que a parte assistencial aos integrantes das categorias do Sistema é feita pela Mútua”.

O diretor ainda reforçou o papel das entidades, parabenizando os organizadores pela 9º edição do Prêmio Crea-PR da Qualidade nas Organizações Profissionais, homenagem ocorrida durante a programação do 42º Epec. “Esse é mais um incentivo às entidades para que continuem realizando seus trabalhos com esmero. E, dessa forma, todos ganham, Sistema e profissionais”, ponderou.

Programação técnica

O painel de palestras contou com variados temas. No primeiro dia de evento, “Associativismo – A importância das Entidades de Classe para o Sistema Confea/Crea”, foi o tema da palestra ministrada pelo ex-presidente do Confea, engenheiro civil Marcos Tulio de Melo; Já o painel “O Resgate do Associativismo na Sociedade Brasileira”, abordou a questão a partir de três diferentes óticas: a das Associações Comerciais do Paraná, do setor Cooperativo, e dos setores agrícola e industrial.


Julio Fialkoski (diretor da Mútua), Joel Kruger (presidente  do Crea-PR) e Waldir Rosa (diretor da Mútua-PR)

No segundo dia do Encontro, o também ex-presidente do Confea e da Mútua e atual presidente da Associação Brasileira dos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem (Abder), engenheiro civil Henrique Ludovice, foi responsável por explorar o tema “A valorização das profissões em defesa da Engenharia Brasileira”. Além de palestras, diversas oficinas abordaram temas de importância para o Sistema. Gerenciamento de Projetos como Apoio ao Associativismo, Comunicação e Marketing nas Entidades de Classe e Integração do Jovem Engenheiro junto às Entidades de Classe, foram os motes das atividades.

Já nos minicursos, os temas abordados foram Saneamento Ambiental, Energia Solar, Integração lavoura/pecuária/floresta e Prevenção de Acidentes no Trabalho. Ocorreram, ainda, apresentação de trabalhos das entidades de classe, que puderam participar do Prêmio Inovação e Boas Práticas, com a escolha dos melhores por votação.


Paulo Gatti (diretor da Mútua-PR) também acompanhou o evento


Mútua-PR também montou estande para atendimento aos participantes do Encontro

 

Fonte: Gecom/Mútua

Fotos: Crea-PR

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.