Crea lança campanha de prevenção ao Câncer de Próstata

Mobilização faz parte do Novembro Azul e visa conscientizar empregados, profissionais e conselheiros

A saúde do homem é colocada em pauta neste mês com a realização do Novembro Azul, mobilização que surgiu em 2003, na Austrália, e se espalhou pelo Brasil, a partir de 2012, com a escolha do dia 17, como Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. Neste ano, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA), por ser formado em sua maioria por profissionais do sexo masculino, está desenvolvendo a campanha “Mata no peito e chuta o preconceito – câncer de próstata: sou muito homem para não deixar ele vencer” que visa conscientizar profissionais, empregados, conselheiros, inspetores e a sociedade sobre a importância da prevenção com palestra e workshop. Além disso, todos receberão botons e o conselho receberá iluminação especial.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2016 deverão ser diagnosticados 295.200 casos de câncer em homens, sendo que mais de 60 mil de próstata. A detecção da doença em estágios iniciais aumenta em 90% as chances de cura. A recomendação do Ministério da Saúde é de que os exames preventivos de toque e PSA sejam realizados anualmente por todos os homens a partir dos 50 anos, exceto em casos de fatores de risco, que são: obesidade, histórico familiar da doença e etnia negra, nestes casos,  a prevenção deve ser iniciada aos 45 anos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SUB), o câncer de próstata é ainda mais incidente que o Câncer de Mama nas Mulheres, porque a maioria dos homens ainda é resistente quando o assunto é prevenção. A doença leva a óbito cerca de 10 mil pacientes do sexo masculino no Brasil.

Prevenção – Além do exame que previne o câncer de próstata, já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco da doença. Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

De acordo com o Inca, a idade é um fator de risco importante para o câncer de próstata, uma vez que tanto a incidência como a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos.

Pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos pode aumentar o risco de se ter a doença de 3 a 10 vezes comparado à população em geral, podendo refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias.

Fonte: Crea-BA

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.