Seminário sobre desafios e oportunidades do setor energético, em João Pessoa, tem presença da Mútua e do Crea

João Pessoa, capital paraibana, sediou evento para discussão de um dos temas de maior relevância e repercussão na sociedade atualmente: a questão energética. Encerrado hoje (21), o “Seminário Energia na Paraíba: Desafios e Oportunidades” teve início e transcorreu ao longo de toda quinta-feira, e foi promovido pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e pela Academia Paraibana de Engenharia, com apoio do Crea-PB e Mútua e de outras instituições.


Evento teve apoio do Crea-PB, Mútua e de outras instituições

Tendo participado do evento, o diretor-geral da Mútua-PB, eng. eletric. Antônio da Cunha Cavalcanti, elogiou o Seminário, destacando que um dos principais pontos sublinhados em todos os debates foram as oportunidades que a Paraíba possuí no setor energético. “Aconteceram palestras importantes sobre as políticas da área, infraestrutura, licenciamento e a energia solar fotovoltaica, que é algo já há muito tempo difundido de forma ampla em outros países, e que somente agora tem tido espaço aqui no Brasil. O Nordeste conta com muito sol ao longo de todo o ano, precisamos explorar mais esse recurso”, avaliou.

Giucélia Figueiredo, presidente do Crea-PB, que também esteve presente ao Seminário, disse que a temática do evento é extrema importância, levando-se em conta a grave crise hídrica que o Estado enfrenta, pois a política energética, segundo a presidente do Conselho de Engenharia, é necessária para todo o processo de desenvolvimento sustentável de um Estado, no qual está inserida a formulação de políticas que contemplem as energias renováveis. “Ressalto ainda a participação dos principais atores governamentais e não-governamentais que atuam no setor, demonstrando uma sintonia e articulação entre os órgãos e empresas fornecedoras, regulares e consumidores para a organização e realização do evento”, concluiu.

Com a realização de painéis e palestras, ministradas por especialistas da área, o Seminário, que apesar de ter sua nomenclatura direcionada ao setor energético da Paraíba, também discutiu assuntos de abrangência nacional, como a energia no Brasil: situação atual e perspectivas; Regulação da energia elétrica; Geração termelétrica; Energia eólica, solar e de biomassa; Infraestrutura de distribuição e aplicações do gás natural; Desafios para o desenvolvimento da energia renovável e o seu financiamento; Geração distribuída no Brasil: avanços e lacunas regulatórios; Cogeração e biocombustíveis, entre outros. No âmbito do estado, foram tratadas questões direcionadas à infraestrutura e a política energética, o licenciamento de empreendimentos energéticos, geração e distribuição; o escoamento da energia: Situação da rede básica da PB, entre outras.

 

Fonte: Gecom/Mútua (com informações do Crea-PB)

Fotos: Crea-PB

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.