Colaboradores da Mútua participam de palestra sobre prevenção do Câncer de Mama


Cedida pelo Hospital Dia Samdel, Dra. Flávia falou sobre  prevenção ao câncer de mama 

A importância da prevenção do Câncer de Mama foi o tema central de palestra realizada nesta quarta-feira (19) na Sede da Mútua, em Brasília. Parte da campanha de adesão ao movimento Outubro Rosa, já realizada há 6 anos pela Instituição, a palestra foi ministrada pela médica Flavia Guedes, formada pela Universidade Federal do Pará e Pós graduada em Medicina do Trabalho pela Universidade Estácio de Sá.

A profissional foi cedida para a ação pelo Hospital Dia Samdel, parceiro da Caixa de Assistência na campanha, que este ano teve como slogan “Outubro Rosa – a prevenção fez eu me tocar”. Além da palestrante, o Samdel contribuiu com material informativo sobre o câncer de mama e sua prevenção para distribuição juntamente com os laços de lapela.

Durante a palestra, a qual todos os colaboradores compareceram usando a camiseta da campanha desenvolvida pela Instituição, a médica frisou a importância da prevenção da doença, que ao contrário do que muitos pensam, não se resume ao autoexame e à realização de exames periódicos, que são formas secundárias de prevenção. A prevenção primária consiste em alimentação saudável, controle do peso, atividade física regular, evitar bebidas alcoólicas e combater o estresse.


Colaboradores assistem à palestra com camiseta da campanha “Outubro Rosa – a prevenção fez eu me tocar”

Segundo ela, esses três primeiros fatores podem representar uma diminuição de 28% do risco de câncer de mama. “A prevenção primária pode evitar não somente o câncer de mama, mas também outros tipos de câncer e outras doenças. Está nas suas mãos. Faça sua parte”, frisou, sem retirar a devida importância dos exames de rotina. “Os exames de imagem também são de extrema importância, pois muitos nódulos podem não ser palpáveis, dificultando a detecção”.

De acordo com a médica, 25% dos novos casos de câncer registrados anualmente são câncer de mama. A doença, apesar de rara em mulheres abaixo dos 35 anos, vem apresentando aumento na incidência de casos nessa faixa etária nos últimos anos. A doença não tem uma causa única, explicou a profissional da saúde, geralmente sendo fruto de uma combinação de fatores de risco: idade, menopausa tardia (depois dos 50 anos), gravidez e amamentação após 30 anos, má alimentação, obesidade, sedentarismo e histórico familiar.

O câncer de mama normalmente é assintomático, mas alguns sinais podem ser apresentados como nódulos; pele enrugada; secreção; descamação da região mamária; inchaço persistente; pele avermelhada e inchada. Durante a palestra também foram apresentados slides com esquemas didáticos que explicavam um pouco mais sobre a doença além de vídeo demonstrativo da forma correta de realização do autoexame.

 

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.