Alterações no regulamento do TecnoPrev são destaques na Plenária do Confea

Na manhã desta terça-feira (18), a apresentação do Relatório de Desempenho da Mútua, contemplando, dentre outros assuntos, a aprovação do novo regulamento do Plano de Previdência Privada da Caixa de Assistência – TecnoPrev, foi destaque na abertura da Sessão Plenária nº1434 do Confea. O diretor-presidente da Mútua, eng. civil Paulo Roberto de Queiroz Guimarães, que compôs a mesa diretiva dos trabalhos, foi quem fez a apresentação.


Mesa diretiva composta por Antônio Viero, Modesto Filho, José Tadeu, Paulo Guimarães e Jorge Nei Brito 

O presidente da Caixa de Assistência expôs aos presentes que as alterações foram realizadas para adequar o Plano às novas regras da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) e compor um regulamento mais claro, com novos benefícios e vantagens aos associados e profissionais do Sistema Confea/Crea e Mútua. “Nossos custos de administração são bem menores que os demais oferecidos no mercado, por se tratar de um plano fechado e exclusivo aos associados Mútua. Assim, conseguimos taxas de rendimento melhores e diversas outras vantagens aos nossos participantes”, salientou.

Dentre as alterações, Paulo Guimarães destacou a incorporação do Pecúlio por Morte ao regulamento do plano TecnoPrev, ao qual o associado terá direito pelo pagamento da anuidade da Mútua; a redução na idade mínima para início de recebimento da Renda Mensal por Aposentadoria, de 55 para 50 anos; a criação de perfis de investimento: conservador, moderado e arrojado e a possibilidade de realização de resgate parcial, sem a necessidade de desligamento do plano.

Guimarães destacou, ainda, o desempenho da rentabilidade do TecnoPrev, que no registro de janeiro a setembro de 2016, atingiu o percentual 16,32 e, no acumulado dos últimos 12 meses, a marca foi de expressivos 20,45% de rendimento.

Também compuseram a mesa diretiva dos trabalhos o presidente do Confea, eng. civil José Tadeu da Silva, o coordenador da Câmara Especializada de Engenharia de Geologia e Minas e ex-diretor da Mútua-RS, geólogo Antônio Pedro Viero, representando as Coordenadorias de Câmaras Especializadas; o coordenador do Cden – Colégio de Entidades Nacionais do Sistema e presidente da Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (Fenemi), eng. mec. Jorge Nei Brito; e o presidente do Crea-RN e coordenador do Colégio de Presidentes, eng. eletric. têxtil e Seg. Trab, Modesto Ferreira dos Santos Filho.


Marcelo Moraes acompanhou a Sessão Plenária

O diretor de Tecnologia da Mútua, eng. civil Marcelo Morais, também acompanhou a Sessão. Ao fim da apresentação de Paulo Guimarães, os conselheiros Daniel Salatti, Alessandro Machado, Pablo Souto Palma e Francisco Soares da Silva fizeram uso da palavra para retirada de dúvidas com relação ao Tecnoprev e, principalmente, para parabenizar a Mútua e seu presidente pelo excelente plano oferecido aos profissionais do Sistema e a constante busca por mais benefícios e vantagens aos associados.

Desempenho

O Relatório apresentou, ainda, os destaques da atuação da Instituição no último mês, citando a presença no XLIV Cobenge, em Natal, a retomada da coleta seletiva na Instituição, a participação no XXXVI Encontro Nacional de Engenharia de Produção, em João Pessoa, e no Seminário de Ouvidores do Sistema, em Brasília, além da participação no 10º Icec, no Rio de Janeiro.


Paulo Guimarães apresenta os destaques do período

Também foram apresentadas atividades, como a adesão da Mútua (Sede e Regionais), pelo 6º ano consecutivo, ao movimento Outubro Rosa, na prevenção e combate ao câncer de mama, e a reunião de diretores da Mútua com a Federação Nacional dos Técnicos Industriais, onde foram discutidas parcerias e propostas de benefícios para qualificação e aprimoramento dos profissionais associados à Mútua e filiados à entidade.

Já a parte do relatório destinada a apresentar os números de balanço financeiro da Mútua, foi composta pelos índices mais recentes da Instituição, como o número nacional de associados – que soma quase 105 mil profissionais – e as concessões de benefícios reembolsáveis e sociais nesses dez meses do ano, com o repasse de mais de R$105  milhões na primeira modalidade de benefícios e cerca de R$440 mil nos benefícios sociais aos mutualistas.

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.