O que nos cabe nesse latifúndio

Por Alexander Silva de Resende

Consciência pode ser definida como "sentido ou percepção que o ser humano possui do que é moralmente certo ou errado."

Já atitude é o "comportamento ou conduta ditado por disposição interior."

Ou seja, não adianta só conscientizarmos as pessoas de suas responsabilidades éticas, morais, ambientais, financeiras… É preciso que essa conscientização se torne atitude em seu dia a dia.  

Como já diria o poeta “suas ideias precisam corresponder aos atos”. 

Penso nisso quando reflito sobre a importância da separação do lixo seco, passível de reciclagem, do lixo orgânico, úmido, que contamina e reduz a qualidade e o valor comercial do lixo seco. 

Com frequência ouço frases do tipo: "para que vou coletar o lixo separado se o caminhão de coleta junta tudo? "

Bom, se formos esperar uma coleta seletiva em escala maior, é melhor não fazer nada. Mas se pensarmos que cada um de nós, conscientes do problema, somos os únicos responsáveis por nossos próprios atos, devemos fazer.

Devemos fazer e conversar com o catador de lixo por exemplo, figura comum nas cidades urbanas e periurbanas, e dizer para ele: “olha o Sr pode passar toda segunda feira aqui que o lixo reciclável estará na sacolinha azul” e o restante do lixo não reciclável, na preta.

Tenho certeza que só o fato desse Sr não ter que pegar a garrafa pet junto com a fralda suja do bebê, já fará com que você se sinta mais digno, por proporcionar mais dignidade para quem está a sua volta.

Parece pouco, mas devemos parar de esperar por grandes soluções que mudarão o mundo e fazermos só aquilo que nos cabe nesse latifúndio.

Um forte abraço.

 

Fonte: http://www.agrolink.com.br/

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.