Crea-DF marca presença no Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Ambiental, na UnB

Crea-DF 02_08Presidente do Crea-DF, Flavio Correia faz parte da mesa de abertura do “Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Ambiental – ENEEAmb” da Universidade de Brasília (UnB) que acontece, pela primeira vez, em Brasília (DF). A abertura oficial foi nesse domingo (31/07), no auditório da UnB.

Trata-se de um evento acadêmico cujo intuito é reunir graduandos e graduados do Brasil e da América Latina com o objetivo mútuo de promover as trocas de experiências científicas, acadêmicas e profissionais. Em 13 anos, o ENEEAmb percorreu todos os Estados Brasileiros, de forma a possibilitar a discussão acerca das problemáticas voltadas para o meio ambiente, vislumbrando as excepcionalidades da cidade e estado sede do encontro.

Importantes referências da área são convidadas para ministrarem cursos, oficinas e painéis, apresentando temas ligados ao cotidiano da engenharia e da sociedade.
O presidente do Crea-DF em seu discurso destacou os desafios que a engenharia ambiental vive. “Os grandes desafios perante o mundo moderno no que diz respeito a discussão acerca das problemáticas voltadas para o meio ambiente, o mundo moderno na maior parte dos casos causam emissão de gás carbônico e contribuem para o efeito estufa que altera o clima global. O desenvolvimento econômico e social tende sempre a criar demanda por mais um ambiente saudável, um conflito que cabe a engenharia ambiental resolver,” disse Flavio.

Além do presidente do Crea-DF, também esteve presente no segundo dia de evento o Conselheiro do Crea-DF e presidente da Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais (ANEAM), engenheiro ambiental Marcus Vinicius Souza que fez parte da mesa e considerou o evento uma excelente forma de aproximar o estudante dos profissionais. “Esse evento fortalece a categoria da engenharia ambiental e principalmente dos movimentos jovens”, destacou Marcus Vinicius

O evento possibilita aos participantes a apresentação de trabalhos científicos, promovendo o incentivo a pesquisa e a inovação tecnológica, além do networking com diferentes culturas nacionais e latinas. Além disso, fomenta a discussão de temas com intuito de complementar a formação científica, política, moral e crítica dos participantes.
O Encontro Nacional dos Estudantes de Engenharia Ambiental surgiu da necessidade de se promover a discussão acerca dos problemas relacionados ao meio ambiente e também, sobre os desafios na gestão dos recursos naturais em nosso território. O evento vem, ao longo de sua trajetória, contribuindo com o desenvolvimento intelectual, moral e crítico de acadêmicos de todas as universidades públicas e também, das Instituições de Ensino Superior do Brasil. O ENEEAmb então, é considerado o maior fórum de estudantes de Engenharia Ambiental do Brasil.

A união do evento com o Fórum Latino de Engenharia e Sustentabilidade em 2015, veio da necessidade de integrar as discussões ambientais com o contexto internacional, principalmente com os nossos países vizinhos. Em 2016, o XIV ENEEAmb pretende estreitar as relações e aumentar a visibilidade do evento para outros países da América Latina.

No final de 2015, a comissão organizadora do XIV ENEEAmb – Brasília enviou uma proposta para a Associação Nacional dos Engenheiros Ambientais – ANEAM, com o objetivo de realizar o maior encontro de estudantes e profissionais de Engenharia Ambiental da América Latina. O amadurecimento deste projeto culminou na ideia de se realizar o ENEEAmb em conjunto com o Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental (SBEA), concretizando assim, pela primeira vez, a interação única entre estudantes e profissionais.

Também estiveram presentes no evento e fizeram parte da mesa, representando o presidente do Confea, o assessor Gilberto Campos, o presidente da executiva nacional dos estudantes de engenharia ambiental (ENEEA), o engenheiro ambiental Emilio Soares, o reitor da UnB Ivan Camargo, a coordenadora do curso de engenharia ambiental da UnB, Ariuska Amorim e representando o departamento de engenharia civil e engenharia ambiental da UnB, Pedro Murrieta.

Fonte: Crea-DF

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.