Engenheiro mecânico dá dicas sobre recall

Especialista lança livro abordando os principais pontos e polêmicas sobre problemas técnicos em veículos automotores

Os carros de passeio estão entre os maiores alvos de recalls. Desde 2002, quando se passou a registrar as ocorrências, foram mais de 5 milhões de convocações, incluídos, além dos veículos de passeio, utilitários leves. Se juntar motos, caminhões, triciclos, quadriciclos e outros, o número atinge marca superior a 6 milhões de unidades reavaliadas.

Segundo o engenheiro mecânico Hélio Cardoso da Fonseca, especialista em perícias envolvendo veículos automotores e ex-diretor do IBAPE/SP, a disparada na quantidade de recalls pode ser creditada, em parte, à crescente modernização dos veículos, que cada vez mais saem de fábrica com componentes eletrônicos sofisticados, que fazem as chances de defeitos originais aumentarem.

Segundo dados disponibilizados pelo Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), das 109 campanhas de recall realizadas em 2013, 61 delas foram de veículos automotores. Em 2014, registrou-se um aumento de aproximadamente 10%, sendo 120 campanhas, das quais 79 foram de veículos automotores.
No livro ‘Recall em Veículos Automotores: O que há por trás disso?’, que será lançado no próximo dia 10, no IBAPE/SP, estão contidas informações que vão mostrar cenários nunca antes pensados pelos consumidores e proprietários de veículos automotores. Tendo em vista que o recall no Brasil ainda contempla apenas itens relacionados à segurança, deixar de executá-lo é um risco potencial para todos.

Quais são as principais causas de recall? Por que os consumidores não comparecerem para regularizar seu veículo?  Há solução definitiva para os problemas?  Existe diferença entre o recall no Brasil e no restante do mundo? Estas e outras perguntas são alvo da análise apresentada.

 

Fonte: http://www.brasilengenharia.com/

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.