Em visita à Mútua presidente do Crea-SC fala sobre campanha contra Aedes aegypti

O presidente do Crea-SC, eng. civil e seg. trab. Carlos Alberto Kita Xavier, e o superintendente do Conselho Regional, eng. civil Luiz Henrique Pellegrini, visitaram nessa terça-feira (8) a Sede da Mútua, em Brasília, onde foram recebidos pelos diretores da instituição, eng. civil Paulo Guimarães (presidente), eng. civil Jorge Roberto Silveira (benefícios), eng. mec. Júlio Fialkoski (administrativo) e eng. civil Gerson de Almeida Taguatinga (financeiro). Durante a visita, além de tratarem de assuntos pertinentes ao estado, o presidente e o superintendente do Crea-SC receberam suas carteiras de associado e falaram sobre a campanha contra o mosquito Aedes aegypti que vem sendo desenvolvida tanto pela Mútua, quanto pelo Crea, desde o mês de fevereiro.


O presidente do Crea-SC recebendo sua carteira de associado do presidente da Mútua

De acordo com Kita, a campanha já obteve repercussão muito grande, principalmente porque o Crea está presente em 33 cidades do estado com a fiscalização ativa dando orientações. A Instituição conta com uma assessora direta que está cuidando do assunto para que a campanha possa ser também estendida à sociedade, através de palestras e outras ações.

Um exemplo dessas ações é o evento realizado no dia 22 de fevereiro, na cidade de Chapecó. Estiveram presentes representantes das empresas, do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) e do Sindicato dos Empregados no Comércio (Sinducom) estiveram presentes. Além disso, afirma o presidente do Crea, já foram realizadas visitas in loco em diversas obras. “O interessante é que nas obras encontramos focos de mosquitos em locais onde o pessoal não imaginava que pudesse haver água no ambiente”, salientou.


Reunião com a diretoria executiva da Mútua

A partir dessas constatações, orientações são dadas, como a de manter as betoneiras com as conchas viradas e o descarte correto das embalagens. “Especialmente para a Construção Civil, que utiliza muitas embalagens, como latas e baldes, também estamos levando a mensagem para ajudar o meio ambiente com ações sustentáveis, como a reciclagem”, frisou. De acordo com Kita, a campanha foi muito bem aceita no estado.

“Acredito que estamos fazendo nossa parte não só com a fiscalização técnica, mas também social, para que a sociedade possa ter as informações, disseminando através dos colaboradores da Construção Civil, que acabam levando para suas casas e famílias essas mensagens para que isso vire um hábito”, sublinhou.


 Pellegrini recebendo sua carteirinha de associado da supertintendente da Mútua, Vivianny Azevedo

Para Kita, acabar com o mosquito é uma questão de higiene, com o descarte correto do lixo, não só nas obras mas também em casa. “Na luta com o mosquito tenho plena convicção de que é importante o envolvimento de dos Creas e dos outros órgãos do Sistema. Isso porque além do dever da fiscalização a nossa Lei prevê o cunho social, então temos que proteger a sociedade, não só em obras e serviços, mas também disseminando boas ideias para que os profissionais possam colaborar com a saúde”, finalizou.

 

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.