A partir dos ODS, Brasil quer mudar padrões de produção e consumo

Ligados a questões ambientais, econômicas e sociais, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) integrarão as políticas executadas no país. O Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o governo alemão realizaram, no dia 24 de fevereiro, conferência para apresentar ações de implantação dos ODS no Brasil. Entre elas, estão medidas de mitigação e adaptação às mudanças do clima e de educação ambiental.

A necessidade de intervenções no modelo produtivo atual foi apontada como uma das principais áreas de atuação. “Houve o fortalecimento do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS)”, ressaltou Paulo Rogério Gonçalves, da Secretaria Executiva do MMA. “Esse é um fator determinante. Se não houver mudanças nos padrões de produção e consumo, não será possível trilhar um caminho para a sustentabilidade”, acrescentou. O item dos ODS que é mais focado nessa temática é o 12 (clique aqui e saiba mais).

Articulação
A conferência é uma iniciativa de promoção do Programa “Managing Global Governance (MGG)”, do Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), e o objetivo é envolver todos os atores na questão. “O governo está trabalhando para atuar de maneira articulada nessa área”, afirmou Paulo Rogério. “A previsão é fazer mais encontros como esse para discutir como trabalhar nessa agenda.”

A cooperação com o governo alemão, segundo Paulo Rogério, tem sido importante para diversas iniciativas ambientais no Brasil. A representante da Embaixada da Alemanha no Brasil, Lena Bretas, endossou a importância do trabalho conjunto dos dois países. “O que vemos hoje é consequência da nossa estreita parceria”, afirmou, em referência, também, ao compromisso de “descarbonização” das economias firmado entre o Brasil e a Alemanha em agosto do ano passado. Esse acordo, no entanto, recebeu críticas por parte da sociedade civil organizada.

 

Fonte: http://www.ecycle.com.br/

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.