Liderança, inovação e empreendedorismo são temas abordados pela Mútua nesta quinta


Paulo Zandonadi e Marcus Vinicius: empreendedorismo e inovação

Lançando diversos questionamentos aos participantes para reflexão, os consultores do Serviço Brasileiro de Apoio a Pequenas e Micro Empresas (Sebrae), Marcus Vinicius Lopes Bezerra – gerente adjunto da Unidade de Inovação e acesso à tecnologia do Sebrae Nacional – e Paulo Puppin Zandonadi – da equipe do SEBRAEtec – falaram na manhã dessa quinta-feira (25) sobre liderança, empreendedorismo e inovação, durante a programação da Mútua no 5º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea e Mútua, em Brasília (DF).

Logo no início da apresentação, Zandonadi enfatizou que sua explanação pretendia instigar as lideranças da Mútua a “pensar fora da caixinha” e exibiu um vídeo para indicar que nem sempre as pessoas realmente têm o conhecimento profundo sobre determinado tema que julgam ter. “Tendemos a buscar informações sobre assuntos que já conhecemos, reforçando, assim, nossos conceitos e não agregando informação e conhecimento”, ponderou. Criatividade e inovação foram outros tópicos abordados pelo colaborador do Sebrae. Zandonadi pontuou alguns fatores que impactam na criatividade e no processo de inovação e sugeriu algumas posturas importantes aos gestores na tarefa de fomento dessas competências. “Dê tempo para que os funcionários possam estudar e também a estrutura necessária para que eles criem. Não ameace, desafie”, destacou.

No bloco ministrado pelo gerente-adjunto do Sebrae, os diretores da Mútua conheceram a pesquisa da Instituição sobre empreendedorismo no Brasil. Respondendo a pergunta “qual o seu sonho?”, os brasileiros externaram que, em primeiro lugar, querem viajar pelo país; em segundo e terceiro lugares, respectivamente, comprar a casa própria e um automóvel; e, em quarto, ter um negócio. “Pela primeira vez a casa própria foi vencida. Isso mostra que hoje as pessoas querem ter bens, mas, acima disso, querem viver. É uma nova geração. E esse é o novo público da Mútua, futuros profissionais da área tecnológica”, indicou Marcus Vinicius. Os dados do estudo são de 2015. Outros aspectos do perfil do novo empreendedor brasileiro também se destacam: a maioria das pessoas que empreendem têm até 34 anos de idade e as mulheres buscam mais o negócio próprio.

Além desses dados, as reflexões colocadas por Marcus Vinicius sobressaíram-se na palestra. “O que vocês, diretores da Mútua, têm feito de diferente para agregar aos seus associados? Quais são suas metas? O que tem sido feito de errado? Como é possível ajudar a Mútua em nível nacional? Foram alguns dos questionamentos feitos aos diretores, como forma de instigá-los. “A Mútua tem um público potencial de cerca de 1,2 milhão de profissionais que podem ser seus sócios. Qual percentual desse público a Caixa de Assistência quer e pode atingir?” – refletiu.

Valor agregado

Ainda no tocante à nova realidade de vida, de consumo e de perfil do público, o gerente-adjunto do Sebrae Nacional sublinhou outras considerações. “Antes o profissional preenchia e assinava a ficha de inscrição na Mútua. Hoje, provavelmente, ele questiona muito mais. As pessoas passaram a se preparar para suas escolhas, além de estarem mais preparadas”. A conclusão, segundo Marcus Vinicius, é de que é preciso pensar nessa nova realidade, mudar as estratégias, sem, contudo, fugir do foco e da essência da empresa. “Quem se associa à Mútua hoje? Profissionais formados há mais de dez anos, sim. Mas novos profissionais, também. Para os associados que já estão no mercado há mais tempo, a Mútua já tem produtos e serviços. E para os novos engenheiros, o que vocês vão oferecer? Agora, o financeiro não é o mais importante. É preciso, também, agregar o lado emocional”, finalizou.

Ex-presidente do Crea-AL reforça conceito de liderança


Líder ideal: visionário, curador, mestre e guerreiro, definiu Patriota

Dando continuidade à programação matutina da Mútua no 5º Encontro de Líderes, o eng. civil Ronaldo Patriota ministrou palestra sobre liderança aplicada às organizações. Patriota manifestou a satisfação em, após mais de dez anos de afastamento, voltar a estar de alguma forma junto ao Sistema. O engenheiro já atuou, dentre outros cargos, como conselheiro e presidente no Crea-AL. 

Durante a palestra, Patriota discorreu sobre o perfil ideal de um líder e a importância de sua figura para o bom andamento e o crescimento de uma instituição. Usando exemplos de líderes históricos e notórios como Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Monja Coen e, especialmente, Jesus Cristo, ele ressaltou o perfil de um líder ideal: visionário, curador, mestre e guerreiro.

Segundo ele, ao contrário do que é comum afirmarem, a liderança não é um dom. "A liderança pode, e deve, ser desenvolvida. Até Jesus, sendo o filho e enviado de Deus, antes de ensinar, estudou. Por isso é muito importante e imprescindível que todos em posição de liderança busquem constante aperfeiçoamento", exemplificou. Além disso, afirmou, ao exercer a liderança deve-se ter em mente que em diversos momentos o líder é visto, também, como mestre, o que aumenta ainda mais a responsabilidade desse papel.

"Foram os mestres ao longo da história que geraram as grandes mudanças de paradigma.  Por isso, o líder precisa prestar atenção ao que tem no coração e significado, estar atento aos resultados, e não preso a eles e, acima de tudo, ter sensibilidade e capacidade de ir além do essencial", frisou. Ele destacou que é fundamental que o líder acredite naquilo que defende, pois nada que é feito por obrigação é feito com o coração.

Finalizando a palestra, Patriota parabenizou a Mútua pela iniciativa de trabalhar a questão da liderança junto a seus diretores. "O Brasil precisa treinar lideranças, pois são essas que terão a força necessária para fazer o país voltar para os eixos. E tenho certeza que são instituições como o Confea, os Creas e a Mútua que ajudarão a trilhar esse caminho a partir do treinamento de líderes ", finalizou.

O diretor presidente da Mútua, eng. civil Paulo Roberto de Queiroz Guimarães, em nome da Diretoria Executiva da Instituição, agradeceu a disponibilidade do palestrante e parabenizou a riqueza do conteúdo apresentado já que, para ele, Patriota trouxe a experiência de quem já viveu o que muitos dos diretores regionais presentes na plateia ainda estão por viver. Guimarães sugeriu, ainda, que a palestra seja levada a todas as bases e regionais pelo país, pois tem muito a  acrescentar aos profissionais do Sistema.


Diretores acompanharam as palestras e participaram dos momentos de perguntas e debates

 

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.