Ministros das Cidades e da Integração Nacional abrem o 5º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea

O papel da Engenharia no desenvolvimento e preservação da “nossa casa comum” – o Planeta Terra. Da Campanha da Fraternidade Ecumênica ao engajamento na luta contra o Aedes aegypti, saneamento básico tem sido o tom do discurso de José Tadeu da Silva, presidente do Confea, em 2016. Não foi diferente na abertura do 5º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea. “Sabemos que 70% das pessoas que estão nos hospitais são vítimas de problemas de saneamento. Temos que fazer a limpeza da nossa casa comum, do Planeta Terra. Essa é a nossa responsabilidade como profissionais: proporcionar uma casa confortável, habitável, um planeta com a necessária qualidade de vida a todos os seres humanos. Temos que afirmar nosso papel para a sociedade, em defesa da Engenharia nacional”.

Em função do atual debate sobre saneamento, o presidente do Confea convidou os ministros das Cidades e da Integração Nacional – respectivamente Gilberto Kassab e Gilberto Occhi – para participarem da abertura. “A universalização da energia e da água está próxima de acontecer no Brasil. No entanto, no saneamento, estamos muito longe”, admitiu Occhi.

Primeiro a falar, Kassab ressaltou a importância de reunir profissionais da Engenharia e da Agronomia para discutir planejamento em 2016. “Será um ano de crises, em que a Engenharia brasileira é ao mesmo tempo questionada e louvada, e cabe a todos nós mostrar para a sociedade o potencial da nossa Engenharia no campo do saneamento, da mobilidade e habitação, entre outras áreas”. Engenheiro agrônomo, Kassab disse ter orgulho da profissão e de poder conciliá-la com a vida pública. “Ressalto a importância das entidades de regulamentação profissional que consolidam a busca do conhecimento e norteiam a ação dos engenheiros”. Ao encerrar sua participação, Kassab acenou a possibilidade de fazer parcerias com o Sistema Confea/Crea “para a construção de um país melhor”.

A principal palestra da programação do evento coube ao ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, que falou sobre as “Perspectivas para a infraestrutura”. Occhi – que antes de assumir o Ministério da Integração comandou, por dois anos, a pasta das Cidades – anunciou, na ocasião, que as obras da transposição do Rio São Francisco serão finalizadas até o final deste ano, “em função da grande preocupação do governo com a estiagem que castiga o Nordeste”.

De acordo com Occhi, estão projetados investimentos de R$ 197 bi em 16 projetos, no período de concessão para rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. O ministro garantiu recursos em investimentos hídricos para o Nordeste e entre outras informações, fez um balanço do programa Minha Casa, Minha Vida, que está em sua terceira fase. Segundo o ministro, dos 4 milhões de moradias já contratadas, 2,5 milhões foram entregues, 1,6 milhão está em produção.  “O Governo entrega 30 mil unidades por mês para zerar as entregas em 2017”, afirmou.

Ao final da solenidade de abertura, o presidente do Crea-DF e anfitrião do evento, Flavio Correia, deu as boas- vindas aos participantes na capital federal. “Espero que este encontro seja rico nos debates e que levem a bom termo as principais questões do Sistema, como sustentabilidade financeira”, disse.

Certificados 
Ainda na manhã de hoje (24/2), o presidente do Confea entregou Certificados de Função aos Coordenadores Nacionais de Câmaras Especializadas – titulares e adjuntos –, que encerram seus mandatos, e também para os coordenadores dos colégios de Presidente e de Entidades Nacionais. 

Em nome de todos os coordenadores nacionais de Câmaras, o engenheiro civil João Luiz Collares, coordenador da Engenharia Civil, ressaltou o sucesso que têm sido os encontros anuais de líderes representantes. “A Engenharia passa por um momento em que há necessidade de se discutir amplamente assuntos como educação a distância, atribuições, aprimoramento dos currículos, etc.”. O coordenador das Entidades Nacionais, eng. mec. Jorge Nei Brito, desejou que todas as eleições dos fóruns consultivos do Confea ocorram da maneira mais tranquila possível. Já o diretor-presidente da Mútua, Paulo Guimarães, destacou seu apoio ao aprimoramento da união entre o Confea/Crea e a Mútua. Marco Antônio Amigo, presidente do Crea-BA e coordenador do Colégio de Presidentes, espera resultados práticos dos trabalhos das lideranças do Sistema no momento por que o país atravessa. “2016 será uma tarefa muito grande para todos nós, brasileiros”, completou.

Além de Collares, Brito e Amigo, saiba quem encerra mandato neste ano:
Agrimensura: Francisco de Sales Vieira de Carvalho (Crea-SP) e William de Figueiredo Bittencourt (Crea-AC)
Agronomia: Kleber dos Santos (Crea-DF) e Cid Tacaoca (Crea-TO)
Engenharia civil: João Luis de Oliveira Collares Machado (Crea-RS) e Lélia Barbosa de Souza Sá (Crea-DF)
Engenharia elétrica: Alfredo Marques Dinis (Crea-MG) e Moacyr Gayoso (Crea-PI)
Engenharia industrial: Oswaldo Paiva Almeida Filho (Crea-ES) e José Alfredo Firmeza de Sousa (Crea-CE)
Engenharia química: Luiz Eduardo Caron(Crea-PR) e Rogério Gomes Araújo (Crea-SC)
Geologia e Minas: José Margarida da Silva (Crea-MG) e José Vitoriano de Brito Neto (Crea-CE)
Segurança do trabalho: Nelson Burille (Crea-RS) e Marco Aleluia (Crea-AL)
Engenharia florestal: Gláuber Pinheiro (Crea-RJ) e Marcos dos Santos Weiss (Crea-SC)
Comissões de Ética dos Creas: Jovanilson Faleiro de Freitas (Crea-GO) e Luiz Capraro (Crea-PR) 
O engenheiro mecânico Jorge Nei Brito foi reconduzido à coordenação do Colégio de Entidades Nacionais
O engenheiro mecânico Jorge Nei Brito foi reconduzido à coordenação do Colégio de Entidades Nacionais

Também receberam certificados os coordenadores do Colégio de Presidentes e do Colégio de Entidades Nacionais. São eles, respectivamente: Marco Antônio Amigo, presidente do Crea da Bahia, e seu adjunto, o presidente do Crea de Mato Grosso, José Silveira Samaniego; o presidente da Federação Nacional de Engenharia Mecânica, Jorge Nei Brito, e o presidente da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil, Ângelo Petto Neto.
Beatriz Leal e Maria Helena de Carvalho

 

Fonte: Confea

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.