Votorantim fecha usina em Niquelândia; ao menos 800 desempregados

Empresa move a economia do município goiano de 43 mil habitantes. Ela aponta queda histórica no preço do metal

 

A Votorantim Metais, empresa que explora níquel em Niquelândia (GO), no norte de Goiás, anunciou seu fechamento na cidade nesta segunda-feira (18). A empresa alega queda histórica no preço do metal, para tomar tal decisão. “Só em 2015, foi uma redução na ordem de 40% nos preços do níquel”, diz nota oficial emitido pela assessoria de comunicação. As atividades na mina serão suspensas em 1º de fevereiro. O beneficiamento do mineral, e a refinaria, que acontece em São Miguel Paulista (SP), serão suspensos a partir de maio. 


Ainda segundo o comunicado, a Votorantim só manterá infraestrutura na cidade goiana para cumprimento de atividades legais e compromissos socioambientais. A empresa considera retomar o negócio do níquel a longo prazo, com a melhora do cenário econômico associada a “uma expressiva melhoria do preço do metal”. 

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Extrativas de Niquelândia, Geraldo Lopes de Souza, cerca de 800 empregados diretos da Votorantim Metais serão demitidos, isso sem contar o grande número de vagas que serão fechadas nas empresas terceirizadas que empregam mão de obra na prestação de serviços à multinacional. A cidade tem 43 mil habitantes e fica a 260km de Brasília.

 

"Cenário desafiador"

A empresa destacou que os preços globais do negócio níquel – regidos pela London Metal Exchange (LME) – impõe um cenário desafiador ao mercado de commodities metálicas com desequilíbrios econômico-financeiros nas operações globais do setor de mineração e metalurgia, em especial no segmento níquel, “cotado nos mais baixos patamares da história ao longo dos últimos anos”.

A Votorantim Metais ainda afirmou que, apesar de a empresa ter estabelecido uma rigorosa gestão com foco na excelência operacional e otimização de custos, chegou-se ao consenso que as paralisações em Niquelândia e em SP eram necessárias porque a análise de diversos cenários não demonstrou viabilidade econômica do minério de níquel no curto e médio prazo.

 


Veja o comunicado da Votorantim Metais:

O cenário desafiador do mercado de commodities metálicas tem promovido desequilíbrios econômico-financeiros nas operações globais do setor de mineração e metalurgia, em especial no segmento de negócios do níquel, cujos preços globais – regidos pela London Metal Exchange (LME) – têm se mantido nos patamares mais baixos da história ao longo dos últimos anos.

Diante deste contexto, a Votorantim Metais decidiu suspender as operações de níquel das unidades de Niquelândia e São Miguel Paulista (SP), até que sejam restabelecidas as condições de mercado necessárias para a viabilidade do negócio. Trata-se de uma decisão difícil, mas necessária, após expressivas quedas do preço do metal. Só em 2015, foi uma redução na ordem de 40% nos preços do níquel.

A decisão foi tomada após exaustiva análise de diversos cenários, os quais – lamentavelmente – não demonstraram viabilidade econômica no curto e médio prazo, mesmo a Empresa tendo estabelecido uma rigorosa gestão com foco na excelência operacional e otimização de custos.

A Votorantim Metais irá adotar um regime gradual de suspensão das atividades e já iniciou diálogo com os Sindicatos dos Trabalhadores para tratar condições de desligamento.

Em 1º de fevereiro serão suspensas as atividades de mina em Niquelândia e, a partir de maio, as atividades produtivas de Niquelândia (beneficiamento) e São Miguel Paulista (refinaria). Será mantida infraestrutura necessária para a garantia da execução dos compromissos legais e socioambientais vigentes; bem como a continuidade por tempo indeterminado dos investimentos nos programas sociais de Niquelândia e São Miguel Paulista.

A Empresa esclarece, ainda, que clientes e fornecedores terão suas necessidades e particularidades avaliadas caso a caso, mantendo o habitual diálogo de forma transparente e respeitoso.

A Votorantim Metais segue na expectativa da evolução das condições macroeconômicas e mercadológicas, associadas a uma expressiva melhoria do preço do metal, para a retomada do Negócio Níquel no longo prazo.

 

Fonte: http://www.correiobraziliense.com.br/

 

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.