Engenharia e Mútua: trabalho pela qualidade de vida – 11/12 Dia do Engenheiro

No dia 11 de dezembro de 1933 foi publicado o Decreto nº 23.569 regulamentando a profissão de engenheiro. Há 82 anos, o Estado reconheceu legalmente a profissão (que na verdade é uma gama imensa de profissões), estipulando os princípios, deveres e direitos norteadores do ofício, que apenas pode ser exercido por pessoas devidamente qualificadas e habilitadas perante os Conselhos de Engenharia e Agronomia. Esse mesmo Decreto representa a origem do Dia do Engenheiro, comemorado em homenagem a esta data emblemática – 11 de dezembro.

Com o passar dos anos, a Engenharia brasileira cresceu e se estruturou, sendo precursora no tocante à regulamentação profissional e técnica no Brasil, com seu modelo de Conselho Federal e os Regionais em cada unidade federativa. Após 44 anos do Decreto nº 23.569, o Sistema Confea/Crea comemorou a promulgação da Lei nº 6.496, de 7 de dezembro de 1977, que autorizou a criação da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mútua), uma grande conquista para os engenheiros e, também, para os demais profissionais inscritos no Sistema.

A Mútua, que é chamada de ‘braço assistencial do Sistema’, vem caminhando junto com os engenheiros há 38 anos, trabalhando para o bem-estar e a qualidade de vida de milhares de profissionais de todo o país. Diversos produtos e serviços, como benefícios sociais, plano de previdência complementar, plano de saúde, inúmeros benefícios reembolsáveis, parcerias para descontos em cursos, entre outros, são disponibilizados aos profissionais e suas famílias.


Paulo Guimarães: felicitações aos engenheiros e fortalecimento do mutualismo e da união

“Uma história de dedicação, de doação ao próximo e com um olhar para o futuro. Isso pode ser aplicado tanto para a trajetória da Engenharia brasileira, quanto para a da Mútua. As duas trabalham pelo bem comum, melhorando a vida das pessoas e suprindo suas necessidades. Nesta nova gestão da Mútua, iniciada em agosto deste ano, destaca-se a essência da Caixa de Assistência, aos preceitos contidos na lei de criação da Mútua, priorizando os benefícios e o amparo social aos profissionais que mais necessitam, praticando, de fato, o mutualismo. Em especial, queremos passar a oferecer bolsas de estudo para os filhos de profissionais carentes e para candidatos carentes aos cursos da área tecnológica”, enfatiza o diretor-presidente da Mútua, engenheiro civil Paulo Roberto Queiroz Guimarães.

O presidente da Mútua ainda reforça a importância da união entre os profissionais e entre as diversas instâncias e entidades representativas e defensoras da Engenharia. “É preciso que todos –  profissionais, entidades de classe, Creas, Confea e Mútua – estejamos unidos pelo fortalecimento da Engenharia brasileira”, sustenta Paulo Guimarães, ao parabenizar os engenheiros de todo o Brasil neste 11 de dezembro.

 

Fonte: Gecom/Mútua

Foto: Arquivo Mútua

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.