Ações de divulgação e procedimentos de cobrança pautam primeiro dia da reunião das Caixas Nordeste


Caixas Nordeste debatem propostas 

Cumprindo a pauta da 8ª Reunião das Caixas Nordeste, encontro promovido em Maceió (AL), nestas quinta e sexta-feira (8 e 9), os diretores das Regionais da Mútua de AL, BA, CE, MA, PB, PE, PI, RN e SE, em conjunto com a Diretoria Executiva da Mútua, debatem os principais assuntos e projetos da Região, com vistas ao aperfeiçoamento das atividades da Instituição em todo o território nacional.

Alguns pontos foram destaque no primeiro dia do encontro, como ações para ampliação da divulgação da Mútua junto aos profissionais e estudantes, como a participação da Mútua em eventos ligados ao setor, mas não necessariamente do Sistema, e visitas a empresas, órgãos públicos e instituições de ensino para apresentação de palestras sobre a Mútua e seus benefícios. Neste âmbito, ainda foram tratadas de campanhas específicas, como a que irá abordar a importância da ART e a de migração dos sócios RT Corporativo e Institucional para sócios contribuintes.

“Temos tido um excelente retorno da comunicação da Mútua. O material tem sido produzido de forma muito ágil e, principalmente, com muita qualidade”, destacou o diretor-geral da Mútua-PI, Raimundo Ulisses de Oliveira Filho, que elogiou o novo folder da Mútua específico para o público de estudantes. Já a participação da Mútua em eventos foi destaque na fala do diretor-geral da Caixa-CE, Gerardo Santos Filho. “Agora no final do mês vai ser realizado o Congresso Brasileiro do Concreto, um evento eminentemente técnico, com a presença de cerca de 1500 pessoas. A presença da Mútua nesse tipo de evento é fundamental para a ampliação da divulgação da Instituição”, ponderou.

 A interiorização da Mútua, com uma aproximação maior junto aos profissionais da região, foi outro ponto levantado na discussão. “A Bahia é o terceiro estado em dimensão territorial e em população. Cerca de 70% dos profissionais estão no interior. Se queremos ampliar nosso quadro associativo, devemos, cada vez mais, realizar ações nesses locais”, reforçou o diretor-geral da Mútua-BA, Joseval Carqueija, que elencou os convênios com os Creas para visitação às Inspetorias uma ação bastante efetiva. Também na visão do diretor-geral da Mútua-PE, Augusto José Nogueira, a divulgação da Mútua in loco é a melhor forma de aproximação com o profissional. “Realizamos visitas ao interior em conjunto com o Crea-PE, utilizando, por exemplo, as rádios locais para convocação dos profissionais para as reuniões. Nesses encontros já estamos divulgando o novo benefício energia renovável e tivemos um grande retorno”, explicou o diretor.

Pioneira no projeto ‘Mútua Itinerante”, que leva a Caixa de Assistência ao interior do estado, a Mútua-RN tem sido exemplo para outras unidades da Federação. “É muito importante a realização desse trabalho. No caso da Caixa RN, é um dos colaboradores que faz o trabalho, tendo ido, inclusive, prestar apoio à Caixa CE. É satisfatório ver que servimos de exemplo para outras Regionais”, declarou a diretora-geral da Mútua-RN, Elequicina Maria dos Santos. Para o coordenador das Caixas Nordeste, o diretor-geral da Mútua-SE, João Bosco de Andrade Lima Filho, as ações de divulgação da Mútua precisam ser avaliadas para identificar se estão dando retorno. “Os meios e os materiais utilizados têm sido efetivos?”, questionou o diretor, que ainda defendeu maior interiorização da Instituição. Anfitrião da reunião, o diretor administrativo da Mútua-AL, Aloísio Ferreira de Souza, concordou que o tópico divulgação é sempre uma tônica nas reuniões de Caixas. “A Mútua precisa fortalecer sua comunicação Regional”, assentiu.

Outro tema de grande importância para as Caixas e que esteve em pauta na reunião, foram os procedimentos de cobrança adotados pela Mútua. Além da revisão dos normativos da área, uma das propostas apresentadas versa sobre a criação de uma semana da conciliação, a exemplo do que muitos Creas vêm realizando para negociação com os profissionais em débito. “No momento atual vemos que todos têm buscado a conciliação. Dessa forma, a Mútua tem muito a ganhar em adotar essa iniciativa. O Crea-PB, por exemplo, promoveu este ano sua semana da conciliação, tendo tido grande êxito, com cerca de 90% de recuperação dos valores devidos”, comentou o diretor financeiro da Mútua-PB, Ronaldo Fernandes de Lavor. Paulo Guimarães, presidente da Mútua, explicou que a ideia de criar a semana de conciliação da Mútua foi uma proposta defendida pelos atuais diretores executivos, inclusive por ele próprio, quando da campanha para a Caixa de Assistência. Dessa forma, a proposta será analisada para verificar a viabilidade da ação. Ainda segundo o presidente, é necesária uma reflexão diante da realidade e das necessidades da Mútua. "Não somos um banco. Contudo, vamos verificar a possibilidade de adotarmos parâmetros para que a negociação ocorra nas Caixas de forma que leve-se em consideração caso a caso", disse Paulo Guimarães.

Outros assuntos

Ainda na programação do dia, foram feitas apresentações das Diretorias de Benefícios, Administrativa e Financeira. No âmbito dos benefícios, o diretor da área, Jorge Roberto da Silveira, com o apoio do assessor Gustavo Freitas, fez uma exposição com foco nos principais pontos relativos aos novos benefícios, que estarão à disposição dos associados até o final do mês, nos números de concessões de cada Caixa e, ainda, sobre o Mútua Premia: proposta vinculada aos novos benefícios energia renovável, inovação e propriedade intelectual para incentivar projetos de destaque.

Pedindo compreensão aos diretores regionais, para que aos poucos as demandas sejam resolvidas, o diretor administrativo da Mútua, Julio Fialkoski, solicitou que cada Regional liste as solicitações em trâmite para um melhor acompanhamento. “Aos poucos vamos dar resposta a cada uma dos pedidos das Regionais”, apontou ele. Fialkoski ainda informou que já foi nomeado o novo gerente administrativo, o profissional Sergio Ricardo Mendes Moraes. Os dados financeiros foram repassados pelo diretor financeiro, Gerson Taguatinga, com o apoio da gerente Lucinéia Lopes, indicando os números consolidados da Região, relativos às receitas e despesas, orçamento, balancetes, prestação de contas entre outros.

O diretor-presidente do PrevMútua, Cláudio Calheiros, também realizou uma apresentação sobre o Fundo de Previdência Complementar próprio do Sistema Confea/Crea e Mútua. Calheiros mostrou as projeções para o funcionamento da entidade, explicando que ficará a cargo do PrevMútua a concessão dos auxílios pecúlio por morte e funeral, pensão por morte e por invalidez e a aposentadoria. Ele ainda detalhou as características do OAB Prev SP, o fundo de pensão dos advogados que segue a linha empregada na construção do PrevMútua, indicando o número de participantes e as médias de idade, contribuições e saldo individual dos participantes do plano da OAB. Enfatizando que se trata de uma tendência, o diretor do PrevMútua citou, também, a criação dos planos de previdência complementar dos servidores públicos federais. “O número de pessoas que estão contribuindo é quase igual ao número de aposentados. Se isso se mantivesse, geraria uma espécie de funil, com mais beneficiários aposentados em comparação aos contribuindo. Diante disso, foi criado o Funpresp, com um fundo para cada poder”, comentou ele.

 

Fonte: Acme/Mútua

Foto: Alline Abreu (Acme/Mútua)

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.