Mútua passa a contar com novos benefícios


Diretores da Mútua em reunião com a CONP e a CCSS

Os projetos da Mútua para criação de novos benefícios reembolsáveis, que tramitavam no Confea, estiveram na pauta da 2ª Sessão Plenária Extraordinária do Conselho, realizada nessa terça-feira (11), e seis propostas de novos benefícios reembolsáveis foram aprovadas pelo colegiado, passando a Caixa de Assistência a oferecer, em breve, um total de 17 benefícios reembolsáveis.

Os novos benefícios aprovados são: Propriedade Intelectual, Energia Renovável, Benefício Inovação, Imobiliário, Aporte Prev, que se enquadram nas linhas de benefícios reembolsáveis tradicionais, e o benefício reembolsável assistencial Express, surgindo como uma nova modalidade de benefícios reembolsáveis. Esses novos benefícios logo estarão disponíveis aos associados, aguardando apenas a homologação pelo Confea.

Trabalho em conjunto

Cláudio Calheiros, presidente da Mútua, em nome da Diretoria Executiva, agradeceu a colaboração do Confea, dos conselheiros, dos diretores regionais, presidentes de Creas, entidades e colaboradores da Mútua e do Confea, no decorrer da sua gestão, que termina neste mês de agosto. “Encerramos nossa gestão com chave de ouro, oferecendo mais esses benefícios aos mutualistas”.

Já o diretor de Benefícios, Ricardo Veiga, destacou a importância do Benefício Inovação. "Alinhado com as iniciativas do Sistema nesse sentido, o que inclui o Contecc, que terá segunda edição este ano, estamos oeferecendo a oportunidade de os associados desenvolverem projetos inovadores, que são importantes para o desenvolvimento do País", disse Veiga. Outro benefício muito importante para o meio ambiente, que sempre esteve na prioridade da Mútua, é o benefício Energia Renovável, que disponibiliza recurso para que o associado faça adaptações – domiciliares ou no escritório – de modo a utilizar energia eólica ou solar.

“A aprovação desses benefícios aos profissionais está em consonância com a lei, que prevê que parte da ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) será convertida em benefícios a serem disponibilizados pela Mútua aos profissionais", disse o presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) José Tadeu da Silva.

Representando a Gerência de Benefícios da Mútua, Gustavo da Silva Freitas, explicou que o benefício de Propriedade Intelectual tem por finalidade custeio para registros, proteção de marcas e patentes. O valor será de até 50 salários mínimos para pagamento em até 36 meses. “Já o benefício Imobiliário, de até 80 salários mínimos, tem prazo para quitação pelo profissional em até 42 meses”, explicou.

As propostas de criação dos novos benefícios foram analisadas anteriormente à votação no Plenário pelas Comissões de Controle e Sustentabilidade do Sistema (CCSS) e de Organização, Normas e Procedimentos (CONP). Inclusive, foi realizada uma reunião conjunta entre os integrantes das duas comissões com diretores e assessores da Mútua na manhã dessa terça-feira, antes da Sessão Plenária. Participaram dos trabalhos os coordenadores dos grupos, conselheiros federais Mário Varela Amorim (CONP) e Marcos Ferreira Mota (CCSS), os demais conselheiros integrantes das Comissões Jolindo Rennó da Costa (CONP), Antônio Carlos Albério (CONP), Lúcio Antônio Ivar do Sul (CCSS) e Afonso Bernardes (CCSS), os diretores da Mútua, Cláudio Calheiros (presidente), Ricardo Veiga (diretor de Benefícios), os assessores da Caixa de Assistência Rodrigo Castilho e Gustavo Freitas e os assistentes das Comissões do Confea Geraldo Pereira e Ana Luiza Alvim.


Plenário do Confea

Saiba mais sobre os novos benefícios da Mútua

Propriedade Intelectual: Custear despesas com registros e proteção de marcas, patentes, direitos autorais, softwares, desenhos industriais, transferências de tecnologia, domínios de internet, pesquisas, contratos de assistência técnica e de consultoria, licenças e demais áreas da propriedade industrial e intelectual.

Energia Renovável: Incentivar o uso de energia renovável (solar, eólica, biomassa, biodigestor, gás natural e outras) pelos associados por meio de auxílio financeiro para aquisição de tecnologias, equipamentos e serviços dessa natureza, seja em suas residências, empresas ou propriedades rurais.

Inovação: Para apoio no desenvolvimento e criação de novos produtos e serviços ou de processos desenvolvidos pelos associados ou mesmo por suas empresas.

Imobiliário: Aquisição ou quitação de imóveis, terrenos, lotes e para pagamento de despesas cartorárias.

Aporte Prev: Recursos para aporte financeiro em plano de previdência instituído ou administrado pela Mútua.

Express: atender aos associados que não foram contemplados pelos benefícios reembolsáveis e sociais e que se encontram em situações de vulnerabilidade social e financeira, como perda de renda e bens, aquisição de medicamentos e tratamentos em geral.

 

Fonte: Acme/Mútua

Fotos: Acme/Mútua

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.