Engenheiros agrônomos de todo o País participam esta semana do XXIX CBA

Cláudio Calheiros, Ricardo Veiga e Luiz Alberto, – diretores executivos da Mútua e engenheiros agrônomos -, estarão presentes. Diretores regionais da Mútua-PR  também marcam presença

De 4 a 7 de agosto acontece, em Foz do Iguaçu (PR), o XXIX Congresso Brasileiro de Agronomia (CBA). O evento é promovido pela Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeab) e tem o apoio da Mútua, do Confea e do Crea-PR.

Presença confirmada no Congresso, os diretores executivos da Mútua Cláudio Pereira Calheiros (diretor-presidente), Ricardo Antônio de Arruda Veiga (diretor de Benefícios) e Luiz Alberto Freitas Pereira (diretor administrativo), engenheiros agrônomos, destacam a relevância do evento:

– “O CBA acontece a cada dois anos e representa a oportunidade de reunirmos grande parte dos engenheiros agrônomos do País. Nesta edição, em especial, temos a missão de discutir e debater alguns sombreamentos que estão ocorrendo com outras categorias, o que se configura como tentativa de exclusão de algumas das nossas atribuições. Então, o CBA será o momento de fortalecermos e mobilizarmos a categoria na defesa da nossa profissão, pois atribuições são conquistadas com o conhecimento. Se hoje a balança comercial do Brasil se mantém positiva é graças à produção agrícola, segmento que tem a essencial participação dos engenheiros agrônomos”, enfatiza Calheiros.

– “Tenho participado de todos os Congressos de Agronomia, pois entendo a relevância desses eventos, que sempre trazem novas técnicas e novas tecnologias para os profissionais. É uma satisfação observar nesses encontros a importância que a Agronomia e o Agronegócio têm para a sustentação da balança comercial brasileira”, também salienta Veiga.

– “Nos quatro dias do evento, nós, engenheiros agrônomos, iremos tratar dos principais temas que atualmente se apresentam como desafios e oportunidades para a área. O CBA oportunizará a discussão de questões essenciais, como novas tecnologias, sustentabilidade, formação profissional e agronegócio”, cita Luiz Alberto.

Também estarão presentes os diretores da Mútua-PR, técnico em Eletrônica Waldir Aparecido Rosa (diretor-geral), engenheiro de Pesca Luiz de Souza Viana (diretor financeiro) e engenheiro agrônomo Paulo Gatti Paiva (diretor administrativo). Gatti comenta a abrangência da programação preparada para esta 29ª edição do evento: “O CBA é um congresso nacional, que reúne profissionais de todo o País. Os temas que estarão em discussão esse ano também têm essa amplitude. Assuntos como políticas profissionais, logísticas, agronegócio e questões ambientais, relacionados, é claro, à Agronomia, estarão em pauta”. O diretor da Mútua-PR ainda sublinha a inserção do profissional no mercado de trabalho e no Sistema como outros aspectos fundamentais que serão abordados no XXIX CBA, em Foz do Iguaçu.

Estande do Sistema Confea/Crea e Mútua

Um estande único, apenas com divisão definida de 36 metros quadrado para cada instituição (Confea, Crea-PR e Mútua), está sendo montado no local que sediará o XXIX CBA, para divulgação do Sistema Confea/Crea e Mútua e atendimento ao público do evento. O estande da Mútua compõe a ExpoAgro, a feira do agronegócio que é realizada em paralelo ao Congresso.

 “Nosso estande no CBA vai divulgar as atividades da Mútua e da nossa Regional no Paraná. Os profissionais poderão se informar sobre os benefícios que a Caixa de Assistência disponibiliza. Também será divulgada a criação do PrevMútua, o fundo de pensão próprio do Sistema Confea/Crea e Mútua, que proporciona aos profissionais a comodidade de planejarem seus futuros, com uma aposentadoria tranquila”, reforça o presidente da Mútua, Cláudio Calheiros. Para o diretor de Benefícios da Mútua, Ricardo Veiga, a oportunidade de divulgar a Mútua e seus benefícios no CBA é muito importante, pois reforça o papel da Instituição, mostrando para os profissionais que eles têm a quem recorrer em meio à crise. “É muito significativo divulgarmos a Mútua e suas vantagens para os profissionais, principalmente neste momento que o País passa por uma crise. Faz toda a diferença saber que temos uma Instituição como a Mútua que nos apoia e nos oferece inúmeros benefícios”, aponta. O diretor administrativo, Luiz Alberto, faz o convite para que os participantes do Congresso visitem o estande da Mútua: “Queremos que os profissionais se sintam em casa em nosso estande no CBA. Que aqueles que ainda não são associados possam efetivar suas inscrições para poderem aproveitar todas as vantagens que a Mútua disponibiliza e que os profissionais já associados se inteirem das novidades e continuem conosco reforçando nosso papel tão importante dentro do Sistema Confea/Crea e Mútua”. O diretor administrativo da Mútua-PR também comenta a presença da Mútua no Congresso: “É extremamente importante a participação da Mútua no CBA, pois temos a chance de mostrar para profissionais de todo o Brasil o que a Caixa de Assistência oferece. Nossa pretensão é agregar novos associados à Mútua-PR e à Mútua como um todo. Além disso, estarmos com um estande único com o Confea e o Crea-PR reafirma que a Mútua efetivamente faz parte do Sistema e que somos um único Sistema”, evidencia Gatti.

Ampla programação

A abertura solene do XXIX CBA está marcada para as 18h do dia 4, com a realização da conferência de abertura pelo Secretário Nacional de Desenvolvimento e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, engenheiro agrônomo Caio Rocha. O Secretário abordará as “Novas oportunidades profissionais para o Engenheiro Agrônomo na assistência técnica”. Ao longo do primeiro dia de evento os participantes serão recepcionados e efetuarão os procedimentos de credenciamento. A Confaeab ainda realiza na data Assembleia Geral Extraordinária de suas entidades filiadas.

Seis eixos temáticos dividem a programação do Congresso: Inserção do Engenheiro Agrônomo em projetos integrados; O Engenheiro Agrônomo e as inovações biotecnológicas; Formação do Engenheiro Agrônomo no Brasil: história, perspectivas e reivindicações da categoria; Inserção do Engenheiro Agrônomo na infraestrutura e logística do agronegócio; Oportunidades profissionais para o Engenheiro Agrônomo na área ambiental; e Perspectivas para o Avanço no Ensino e na Formação do Engenheiro Agrônomo no Brasil. A partir desses seis macro temas, a agenda do Congresso seguirá com a realização de palestras que abordarão todos os aspectos de cada um deles. Em paralelo, outras conferências também constituem a programação: Associar e cooperar – Os desafios profissionais frente às novas tecnologias; As fases e o futuro da Agronomia no Brasil – Uma experiência pessoal; A Agronomia em sua plenitude, Aspectos legais na emissão do Receituário Agronômico; Formação de novas lideranças para o Brasil na área agropecuária; A classificação das universidades brasileiras quanto a finalidade do ensino; Ensino à Distância – EaD na Engenharia e Agronomia; Principais Projetos de Lei conflitantes com as atribuições profissionais do Engenheiro Agrônomo.

Outros eventos completam a grade de trabalho do CBA, como visitação aos estandes da ExpoAgro,  Reunião Extraordinária da APIA – Asociación Panamericana de Ingenieros Agrónomos, Fórum para definição do posicionamento sobre o PL 1016/15 que proíbe o exercício da zootecnia para engenheiros agrônomos, Plenária de Encerramento e visitas técnicas:  Parque Tecnológico Itaipu;  Produção de leite, silagem, confinamento, compostagem e biogás; e Produção agroecológica, agroflorestal, agroindustrialização e turismo rural.

Saiba mais no site do XXIX CBA: www.cba-agronomia.com.br

 

Fonte: Acme/Mútua

 

 

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.