Diretor-geral da Mútua-AM acompanha solenidade na sede do Governo do Estado

Na ocasião, foram ratificadas medidas para redução da burocracia para licenciamentos ambientais e projetos que envolvem liberação do Corpo de Bombeiros. A intenção é desburocratizar para facilitar realização de investimentos no Estado


Os diretores do Crea-AM, Wandecy Gomes e Marco Aurélio, o vice-presidente do Conselho, José Nildo, o governador do Amazonas, José Melo, o presidente do Crea-AM, Cláudio Guenka, e o diretor-geral da Mútua-AM, Teishin Guenka

A Engenharia do Amazonas comemorou nesta terça-feira (30) duas medidas do governo estadual que vão reduzir a burocracia em setores públicos que estão entre os mais procurados pelos profissionais da área: a nova Lei de Licenciamento Ambiental, sancionada hoje, e o envio da Mensagem ao Legislativo que altera a Lei do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, cuja proposta é facilitar o trabalho dos profissionais que precisam da liberação desse órgão para iniciar seus projetos. A intenção é atrair novos investimentos e melhorar a arrecadação do Estado, que registrou uma queda de 8% este mês, de acordo com governador José Melo.

O diretor-geral da Mútua-AM, engenheiro civil Teishin Guenka, acompanhou solenidade na sede do Governo do Estado, quando foi sancionada, pelo governador de Amazonas José Melo, a Lei de Licenciamento Ambiental, nº 155/2015. “As normas exigiam que os órgãos se manifestassem previamente, o problema é que não havia prazo para isso, e os processos poderiam ficar muito tempo, parados, naquele órgão sem qualquer definição”, explicou o governador José Melo.

Com o diretor da Mútua-AM ainda estavam o presidente do Crea-AM, engenheiro civil Claudio Guenka, o vice-presidente do Conselho, engenheiro civil José Nildo Cavalcanti, e os diretores financeiro e administrativo da autarquia, respectivamente, engenheiro agrônomo e de Segurança do Trabalho Wandecy Gomes Campos e engenheiro civil Marco Aurélio de Mendonça.

Outro passo muito aguardado pelos profissionais do Sistema Confea/CREA no Amazonas, que também se desenrolou nesta terça-feira, foi o envio da Mensagem do Executivo à Assembleia Legislativa que altera a Lei do Corpo de Bombeiros Militar do Estado. Com isso, o engenheiro vai se responsabilizar pelo seu projeto, da mesma maneira que acontece em vários Estados brasileiros e em quase todos os países do mundo e, ao Corpo Bombeiros, caberá a fiscalização do cumprimento das normas relacionadas à prevenção de incêndios.

 

Fonte: Crea-AM (com inserções Acme/Mútua)

Foto: Crea-AM

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.