Dia do Engenheiro e os 81 anos do Sistema são comemorados na Câmara dos Deputados


Deputado Augusto Coutinho (ao centro) foi o autor do requerimento para a realização da sessão solene.
Da esquerda para a direita: Luiz Capraro, Jorge Silveira e José Tadeu; Ana Constantina, Calheiros e Gumercindo (à direita)

O dia 11 de dezembro é uma data emblemática para o Sistema Confea/Crea e Mútua e para os profissionais da área tecnológica brasileira. Este dia é marcado pela comemoração do Dia do Engenheiro e do aniversário do Sistema, que completa 81 anos.

Para celebrar essas datas, foi realizada, na manhã desta quinta-feira (11), sessão solene na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), com a presença de lideranças do Sistema, como o presidente do Confea, engenheiro civil José Tadeu da Silva, presidentes de Creas, presidentes de entidades, conselheiros federais e, ainda, com participação maciça da Mútua. Estiveram presentes os diretores executivos da Instituição – engenheiro agrônomo Cláudio Calheiros (diretor-presidente), engenheiro agrônomo Luiz Alberto Freitas Pereira (diretor administrativo) e engenheiro eletricista Antonio Salvador da Rocha (diretor de Tecnologia) -, além de cerca de 50 diretores regionais da Mútua, que estão na Capital Federal para a reunião "Balanço de Gestão Regional".

Também durante a sessão foi lançada a 9ª edição do Código de Ética Profissional da Engenharia, da Agronomia, da Geologia, da Geografia e da Meteorologia, versão de bolso. Todos os participantes receberam um exemplar da publicação.

A solenidade foi realizada a pedido do deputado federal Augusto Coutinho (Solidariedade-PE), engenheiro civil e presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia, da Agronomia e da Arquitetura. O parlamentar foi quem presidiu a sessão. “É um prazer recebe-los aqui na Casa do povo. Agradeço a presença de todos vocês neste dia tão especial”. Coutinho fez, ainda, uma retrospectiva da atuação da Frente Parlamentar, pontuando as principais conquistas do grupo e os projetos de destaque. “Com a Frente Parlamentar queríamos criar uma agenda legislativa ligada às áreas da Engenharia, Agronomia e Arquitetura, além de defender os interesses desses segmentos no Congresso Nacional”, destacou. Finalizando seu discurso, o deputado pernambucano parabenizou os profissionais da Engenharia e o Sistema Confea/Crea e Mútua pelas datas comemorativas e disse que defender a Engenharia, a Agronomia e a Arquitetura é defender a sociedade.

O diretor-presidente da Mútua também saudou os presentes e felicitou os profissionais pelo Dia do Engenheiro. “Neste dia temos muito a comemorar, pois nós, engenheiros, somos responsáveis por 70% do PIB brasileiro e pelo desenvolvimento do País”, ressaltou. Calheiros fez questão, também, de destacar a importância da união e do engajamento dos profissionais do Sistema com as questões legislativas. “Temos que nos unir em torno de projetos ligados à nossa área que tramitam nesta Casa. São projetos que precisam ser aprovados para que possamos levar melhores condições a todos os profissionais e melhores condições à sociedade”, disse. A valorização e o fortalecimento profissional também foram lembrados pelo presidente da Mútua: “O Dia do Engenheiro deve ser comemorado todos os dias, a cada desafio vencido e a cada avanço alcançado no fortalecimento e na valorização da Engenharia e da Agronomia”, defendeu.

Em um pronunciamento que rememorou fatos históricos da criação do Sistema Confea/Crea, em 1933, pelo então presidente da República Getúlio Vargas, o presidente do Confea trouxe reflexões importantes sobre o papel dos dirigentes do Sistema em prol do bem comum. “Ao regulamentar nossas profissões, o decreto do presidente Vargas instituiu que nossos mandatos seriam honoríficos, caracterizados como serviços relevantes à sociedade. Essa é nossa missão”, lembrou Tadeu. Ao falar da trajetória da Engenharia, o presidente do Confea destacou a atuação dos profissionais da área tecnológica nos avanços de áreas como a medicina, transportes e informática, entre outras. “Tudo passa pela Engenharia. Se podemos acessar a internet através dos nossos computadores e celulares, a energia que carrega esses equipamentos, o avião que me trouxe do meu Estado até aqui, a refeição em nossas mesas, tudo isso passa pela Engenharia. E isso é igual em todos os lugares do globo terrestre. A única diferença é que em nosso País não temos o merecido reconhecimento”, lamentou. Ao concluir, Tadeu também conclamou os profissionais a se mobilizarem pelos projetos de interesse da categoria e comentou que o projeto que tipifica a Engenharia e Agronomia como carreiras de Estado ainda precisará passar pelo referendo do Plenário do Senado e pediu aos profissionais que articulem apoio em suas bases para reforçar aos senadores a importância da aprovação dessa proposta.

Também à mesa da solenidade, o coordenador do Colégio de Entidades Nacionais e presidente da Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos (Abea), engenheiro de alimentos Gumercindo Ferreira da Silva, ponderou que o Dia do Engenheiro também é uma data para reflexão sobre o papel desse profissional com a sociedade e também defendeu mais participação dos profissionais. Para ele, é necessário que a área tecnológica ocupe ainda mais o espaço destinado aos seus profissionais, como forma de ter mais reconhecimento e valorização da sociedade.

Representando as coordenadorias nacionais de Câmaras Especializadas, o engenheiro civil Luiz Capraro, coordenador nacional de Câmaras Especializadas de Engenharia Civil, mais uma vez sublinhou a importância dos engenheiros: “Parabéns a todos nós, que construímos o País”. Além disso, o engenheiro civil avaliou que o fortalecimento e a valorização dos profissionais também têm de ser defendidos através das posturas dos próprios profissionais. Em sua visão, os engenheiros devem “aproveitar os desafios impostos e transformá-los em oportunidades”.

O coordenador do Colégio de Presidentes e presidente do Crea-SE, engenheiro civil Jorge Silveira, afirmou que os avanços da Engenharia são muito positivos para as categorias, mas a sociedade é que mais ganha com o aprimoramento da área tecnológica. “A sociedade brasileira e mundial está ganhando muito com os louros colhidos pela Engenharia. O mundo que temos hoje não seria possível sem a Engenharia. Estamos de parabéns”, disse ele, congratulando seus colegas de profissão.

 

Desempenhando a função de representante do Plenário do Confea e das mulheres da área tecnológica no ato, a conselheira Ana Constantina Sarmento também fez parte do dispositivo de honra da solenidade e foi saudada pelo coordenador do Cden com uma referência estatística divulgada nesta quinta-feira, que mostra que, em São Paulo, 19% dos profissionais da Engenharia são mulheres. Em seu pronunciamento, a conselheira federal falou sobre renovação, referindo-se ao processo eleitoral que o Sistema encerrou há poucos dias e ao ciclo natural das profissões da área tecnológica. “Não podemos ter Engenharia sem renovação. Viva a nossa Engenharia, que se renova e se reinventa e, assim, também nosso Sistema, que segue com seu papel de defensor da sociedade”.

 



Participantes atentos aos pronunciamentos e homenagens pelo Dia do Engenheiro e os 81 anos do Sistema
 

 

Fonte: Acme/Mútua

Fotos: Flávio Mottola (Acme/Mútua)

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.