Proposta de oito novos benefícios da Mútua é apresentada na Plenária do Confea

Documento com as propostas dos novos benefícios foi protocolado no dia 8 de dezembro, no Confea, e está em análise interna do Conselho


Ricardo Veiga fez a apresentação do relatório de atividades da Mútua na Plenária do Confea


Além dos dados financeiros e institucionais, o diretor da Mútua detalhou as propostas de novos benefícios voltados a atender ainda mais as necessidades dos profissionais

Sempre com o objetivo de levar mais qualidade de vida a seus associados, a Mútua desenvolve constantes ações de aperfeiçoamento dos serviços oferecidos. Além das recentes alterações dos regulamentos dos benefícios, a Mútua realizou estudos para a criação de novas linhas de crédito para os profissionais associados.

A proposta desses novos benefícios foi protocolada para análise e referendo do Confea no dia oito de dezembro e, nesta quarta-feira (10), na abertura da 1416ª Sessão Plenária Ordinária do Confea, o diretor de Benefícios da Mútua, engenheiro agrônomo Ricardo Antonio de Arruda Veiga, apresentou aos conselheiros detalhes dos novos oito benefícios que se encontram em apreciação no Confea.

“Queremos atender outras demandas dos profissionais com esses novos benefícios. Muitos deles foram construídos com base no retorno que temos dos nossos associados. A Mútua está evoluindo e aumentamos consideravelmente o número e o valor de concessões de benefícios aos associados. Agora, estamos prontos para avançarmos ainda mais”, ponderou Veiga.

Conforme listou o diretor, foram apresentados no Confea os seguintes projetos de novos benefícios reembolsáveis: Imobiliário (para compra de imóveis, terrenos, lotes e com despesas cartorárias); Tributo Já (para pagamento de tributos, impostos e taxas federais, estaduais e municipais); Eventos (para custeio de festas de formatura, finais de ano, bodas e aniversários); Escolar (para compra de materiais, uniformes e transportes escolares); e Aporte Prev (para que o associado inscrito no Plano instituído ou administrado pela Mútua possa fazer uma contribuição avulsa).

Uma outra novidade que a Mútua pretende instituir com os novos benefícios é a criação de linhas de crédito reembolsáveis assistenciais. Pela proposta da Mútua, os associados passariam a contar com três benefícios deste tipo: Express, para que os associados que não forem contemplados com benefícios reembolsáveis tradicionais possam utilizar na compra de medicamentos, tratamentos médicos e em casos de perda da renda; Despesas Emergenciais, para casos como o de falecimento de cônjuge, filhos ou pais; e Melhor Idade, destinado a associados com mais 60 anos, para despesas essenciais ou projetos de vida.

Veiga também apresentou outros dados do desempenho da Mútua, como a evolução do número de associados, o número de concessões de benefícios, os índices de rentabilidade do TecnoPrev, o balanço financeiro da Caixa de Assistência e demais ações desenvolvidas pela Instituição.

A Sessão Plenária do Confea, que segue até sexta-feira, ainda tem na pauta a deliberação de processos das diversas Comissões da Casa e a solenidade de posse de seis novos conselheiros federais, entre titulares e suplentes, eleitos no dia 19 de novembro de 2014. A seguir, um breve depoimento dos novos conselheiros federais presentes na Plenária, na manhã de hoje.


Pará

 

 

 

Engenheiro agrônomo Antonio Carlos Albério (titular)

“A atuação de um conselheiro federal deve ser balizada pela principal missão do Confea, que é em termos de legislação, as funções normativa e recursal. Então, dentro disso, espero contribuir  bastante com as iniciativas do Confea. Trazendo minha experiência de três mandatos como presidente do Crea-PA, um Estado de tamanho continental, onde pude ver a dificuldade dos profissionais em exercer suas funções. De tudo isso, procurei arrecadar ensinamentos valiosos que, espero, sejam muitos úteis aqui no Confea.”

 

 

 

 

 

Engenheiro agrônomo Moisés Moreira dos Santos (suplente)

“Depois de ter passado por três mandatos como conselheiro regional no Crea-PA e também na administração pública, espero, no Confea, poder  trazer nossa experiência e contribuir para a organização do Sistema e o estabelecimento de normas, sempre preocupado com os interesses da sociedade e que esses interesses venham a ser compatibilizados com o exercício profissional das diversas categorias tecnológicas do País. Entendo que é possível essa compatibilização e o aperfeiçoamento das normas, trazendo ainda mais modernização para as categorias profissionais.”

 

Paraíba

 

 

 

 

Engenheiro civil e de Segurança do Trabalho Paulo Laércio Vieira (titular)

“É uma honra representar o Estado da Paraíba, os profissionais e o Crea. No âmbito da Mútua, quero ser um elo de participação, de comunicação e entendimento para, harmonicamente, resolver todas as demandas que a Mútua precisar em nosso Plenário federal. A Mútua pode contar com minha participação para que tenhamos melhores dias e melhores projetos para favorecer nosso profissional. Dada a minha experiência de ter presidido o Crea-PB por dois mandatos, pretendo trazer minha singela contribuição para ajudar os meu pares.”

 

 

 

 

 

 

 

Engenheiro civil Homero Catão Maribondo da Trindade (suplente)

“Minha área de atuação, nos últimos 25 anos, foi muito na área de ensino. Espero contribuir com o Sistema no que for necessário e, principalmente, neste enfoque, do ensino.”

 

Amazonas

 

 

 

 

 

Engenheiro mecânico Wagner Ornellas da Silva Correa Lopes (suplente)

“Espero, ao mesmo tempo, aprender e contribuir. Em meu mandato vou buscar ajudar o Confea, os Creas e os profissionais de todo o País.”

 

 

 

Ceará

 

 

 

Engenheiro agrônomo Célio Moura Ferreira (suplente)

Minha expectativa é muito positiva. O Confea tem uma grande participação em todo o Brasil e fazer parte desse Conselho será uma experiência valiosa de atuação junto aos Creas e aos profissionais. Tem dois temas que em nossa gestão buscaremos aprimorar. O primeiro assunto é a questão da assessoria parlamentar, pois entendemos que é muito importante o Confea estar mais perto do Congresso Nacional. E o outro tema é a questão do piso salarial nacional, uma discussão muito importante para os profissionais.”

 

 

 

Fonte: Acme/Mútua

Fotos: Margareth Vicente e Alline Abreu (Acme/Mútua)

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.