Declaração da XXIV Assembleia da Copimera destaca importância da educação continuada e da mobilidade dos profissionais da Engenharia nos países das três Américas


Participantes da Assembleia da Copimera

O segundo dia da XXIV Assembleia da Confederação Pan-americana da Engenharia Mecânica, Elétrica, Industrial e Ramos Afins (Copimera) e da IV Cúpula de Colégios de Engenharia foi marcado pela divulgação da Declaração de Brasília. No documento, os 11 países participantes da reunião realizada no Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) assumem o compromisso de buscar soluções que incentivem a educação continuada, de acordo com as exigências da mobilidade profissional.

Dentre os nove compromissos expressos na declaração, esses dois são os principais para a atual gestão da Copimera, de acordo com o presidente da Confederação, engenheiro mecânico Luis Hernández Bertón. “Priorizar a questão da mobilidade de profissionais é um avanço. Temos que derrubar as barreiras e facilitar o trânsito de engenheiros nas Américas”, ressaltou Hernández.

Sobre educação continuada, o presidente adiantou que no próximo ano a Copimera irá colocar à disposição dos profissionais uma lista de cursos de especialização à distância. “Estamos na fase de finalizar os últimos detalhes de organização das disciplinas com a Academia Pan-americana de Engenharia. A previsão é de que já no início de 2015 os cursos estejam disponíveis no site da Copimera”, contou.

 

Para o presidente da Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (Fenemi), instituição ligada ao Colégio de Entidades Nacionais (Cden) e promotora do evento em parceria com a Associação Brasileira de Engenheiros Eletricistas (Abee), engenheiro mecânico Jorge Nei Brito, pautar o tema mobilidade é atender aos interesses dos profissionais da engenharia. “A reunião da Copimera está sendo uma grande oportunidade para fortalecermos os principais debates da área, especialmente sobre o trânsito de profissionais de engenharia”, disse.

 

 

Na opinião do presidente da Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Anest), entidade também ligada ao Cden, a declaração apresenta outros avanços para a área de engenharia. “Integrar a informação básica das associações pan-americanas, por meio de tecnologias digitais, é fundamental para manter a comunicação entre os integrantes da Copimera e intensificar as discussões sobre deliberações técnicas e científicas”, pontuou o engenheiro mecânico Francisco Machado, membro da comissão organizadora da XXIV Assembleia.

 


 

Fonte: Confea

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.